Jornadas Europeias Do Património Arrancam Hoje Dedicadas Ao Património E Natureza

“Património e Natureza – Pessoas, Lugares e Histórias” é tema de 2017 das Jornadas Europeias do Património, iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da União Europeia, que arranca hoje e decorre até domingo.

O objetivo do tema é mostrar como o património e a natureza se cruzam nas suas diferentes expressões – mais urbanas ou mais rurais, e aponta para a necessidade de preservar e valorizar esta relação, fundamental para a qualidade da vida, para a qualificação do território e para o reforço de identidades.

Este ano aderiram à iniciativa no nosso país 160 concelhos, com cerca de 1500 atividades, na sua maioria de entrada gratuita, promovidas por mais de 800 instituições públicas e privadas.

De destacar que a entrada nos Museus e Monumentos sob tutela da DGPC é gratuita no dia 24 para todos os visitantes e no dia 22 e 23 para todos os interessados em participar nas iniciativas integradas nas JEP 2017 e no Lisboa Open House 2017.

O programa deste ano inclui: 25 Animações de rua; 457 Visitas guiadas/percursos orientados; 185 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops; 2 Concursos; 22 Documentários/filmes; 104 Encontros/Conferências/Seminários; 86 Espetáculos; 144 Exposições; 5 Feiras/Festivais; 12 Jogos tradicionais; 61 Lançamentos de publicações; 12 Peddy papers/ rally papers; 36 Recriações e encenações históricas; 145 Rotas patrimoniais/itinerários culturais; 11 Sessões de leitura; e 144 Visitas Livres.

Para estes três dias a Cidade do Porto preparou várias iniciativas como um workshop de fotografia “à la minute” e outro de pintura em azulejo de aresta, na Casa do Infante, onde haverá também uma visita guiada. Haverá ainda uma sessão dedicada à Quinta da China e à Pintura Naturalista, na renovada Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio, e uma exposição no Museu do Vinho do Porto.

Estão igualmente previstos diversos percursos: um pela Rua do Almada; outro pelos moinhos do rio Tinto (entre Pêgo Negro e Azevedo), no Parque Oriental; outro ainda sobre “A água no circuito das fontes”, nas Águas do Porto; e outro na BPMP, onde se poderão visitar espaços habitualmente vedados ao público e conhecer parte do seu importante acervo documental. Na programação, inclui-se também o “Porto de Virtudes. Patrimónios”, que inclui conferências, exposição, oficina e visitas temáticas.

Em Aveiro o destaque vai para os Museus de Aveiro, e para a relação entre a comunidade e a Ria de Aveiro, este sábado, às 10h00, decorre uma visita pedonal ao longo dos canais urbanos que terminará no Ecomuseu Marinha da Troncalhada.

A iniciativa “As casas Arte Nova e a linguagem das flores” consiste numa visita guiada que será desenvolvida esta sexta (18h00), sábado (15h30) e domingo (10h30 e 15h30) pelo Museu e Circuito Arte Nova.

No Museu de Aveiro terá lugar uma visita ao espólio na sexta (10h30 e 15h30) e no sábado (11h30). “Simbologia da Natureza nas Coleções do Museu de Aveiro” é uma viagem cujo discurso permita descodificar a mensagem simbólica da natureza na arte religiosa barroca, realçando o papel essencial que esta passa a ter na divulgação da fé cristã.

Na Nazaré, as atividades vão decorrer no Centro Cultural da Nazaré e incluem as conferências: o Potencial Arqueológico da Nazaré, e Património: uma pedagogia; e Ginástica para todos; e ainda exibições de ranchos folclóricos nas redondezas.

Em Lisboa, o destaque vai para as Galerias Romanas de Lisboa, na Rua da Prata, que abrem ao público nos dias 23 e 24, às tarde. As visitas requerem inscrição prévia.

Na zona de Belém/Ajuda são inúmeras as atividades a terem lugar, do MAAT, ao Palácio da Ajuda, passando pelo Palácio de Belém, Museu dos Coches, Museu de Arqueologia, Mosteiros dos Jerónimos, Arte Popular, Torre de Belém, Padrão dos Descobrimentos, e jardins.

Na zona do Lumiar o destaque vai para o Museu do Traje e do Teatro e da Dança e Parque Monteiro Mor.

O Museu da Saúde vai ter vários percursos orientados e visitas temáticas, visita às exposições 800 Anos da Saúde em Portugal, e à exposição Plantas e Povos; conversas com investigadores e atividades educativas para os mais pequenos; e durante os três dias, vai estar aberto entre as 10h00 e as 18h00, nas instalações do seu futuro espaço-sede, no antigo Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Santo António dos Capuchos.

Na zona de Sintra / Queluz, o Palácio Nacional vai estar aberto à noite, e vão haver visitas guiadas ao Jardim Botânico de Queluz. Em Sintra é possível visitar gratuitamente e participar em algumas atividades no MU.SA- Museu das Artes de Sintra, Museu Anjos Teixeira, Museu Ferreira de Castro, Casa Museu Leal da Câmara, Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas, Museu de História Natural de Sintra, visitar o Farol do Cabo da Roca, os vários monumentos e vestígios arqueológicos do Concelho, entre outras iniciativas.

A Sul, o destaque vai para Reguengos de Monsaraz que participa nas Jornadas com a caminhada “Escritas no Horizonte”, no dia 23, que terá por tema “Chá e Conversas”, e terá o acompanhamento do Mestre Tavares e durante o percurso será feito o reconhecimento de plantas aromáticas e medicinais. O ponto de encontro para a caminhada é no Largo D. Nuno Álvares Pereira, em Monsaraz, às 9h00, e a chegada será na praia fluvial de Monsaraz, cerca das 12h00, onde haverá um piquenique partilhado. 

As Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia, que envolve cerca de 50 países, no âmbito da sensibilização dos povos europeus para a importância da salvaguarda do Património.

Veja a programação completa aqui.

Deixar uma resposta