James abrem as Festas do Mar em Cascais

Os britânicos James abrem as Festas do Mar em Cascais, que este ano decorrem de 19 a 28 de agosto, e que voltam a contar com as típicas mostras de artesanato, gastronomia, fogo-de-artifício, e concertos na Baía de Cascais, Largo Cidade  Vitória e Jardim Visconde da Luz. 

Cascais está em Festa e a banda britânica, James abre as festividades com um concerto às 22h00, no dia 19, na musical Baía de Cascais, seguindo de um espectáculo de fogo-de- artifício. Também os Amor Electro, Ana Lains, Áurea, a Carminho, Franquie chavez, Luís Represas, Klepht, Manuel Guerra, Pedro Vaz, Susana Felix, Vanessa da Mata e Zeca Sempre irão passar pelo palco da Baía de Cascais, esperando-se um concerto de homenagem a Tozé Brito, com vários artistas, para o dia do encerramento.

Às sextas, sábados e domingos, a primeira parte dos espetáculos (entre as 20h00 e as 22h00) será assegurada por jovens bandas locais, numa aposta de divulgação do trabalho desenvolvido ao longo do ano. No final dos concertos, nos dias 19, 20, 21, 27 e 28, haverá espectáculos de fogo-de-artifício sobre a baía.

O Largo Cidade Vitória vai acolher as típicas tasquinhas com propostas gastronómicas bastante variadas, todos os dias entre as 12h00 e a 1h00. No mesmo horário, a Baía de Cascais e o Jardim Visconde da Luz, recebem  mostras de artesanato e produtos locais com a participação das associações juvenis do Concelho e da associação de empresários do concelho, em destaque os Gelados Santini, Hot Dogs de Cascais e a FNAC, que prometem animar o espaço com inúmeras actividades.

A tradicional procissão, em honra de Nossa Senhora dos Navegantes, decorre no dia 28 de Agosto, às 15h00. Primeiro em terra, com saída da Igreja Matriz de Cascais em direcção à praia dos Pescadores pela Av. D. Carlos, e depois num florido cortejo por mar, até à Guia e regresso, a bordo das embarcações de pesca devidamente engalanadas. Cumprindo a tradição, a procissão por mar oferece ao público um espetáculo de cor e alegria muito característico desta vila piscatória.

Texto de Margarida Vieira Louro
Fotos de arquivo C&H de Sara Santos

Deixar uma resposta