IndieLisboa celebra este ano a sua 10.ª edição em várias salas da Capital

1-Cartaz_IndieLisboa_RO IndieLisboa, Festival Internacional de Cinema Independente, celebra este ano a sua décima edição, de 18 a 28 de abril, ocupando as salas da Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema City Classic Alvalade, Cinemateca Portuguesa e o Ritz Clube para o Indie by Night.

Depois de recebidos 3906 filmes, o IndieLisboa2013 selecionou 246 obras, entre longas e curtas metragens, ambas distribuídas pelas secções oficiais habituais que compõem o festival: Competição Internacional, Observatório, Cinema Emergente, Pulsar do Mundo, IndieJúnior e Novíssimos (na edição anterior era um programa especial; nesta edição assume-se como uma secção competitiva); e as secções paralelas, IndieMusic, Director’s Cut e Sessões Especiais.

De realçar a presença de 48 títulos de produção nacional, estando duas longas-metragens portuguesas integradas na secção Competição Internacional, A Batalha de Tabatô de João Viana, passado na Guiné e Lacrau de João Vladimiro, passado numa aldeia interior de Portugal.

Na secção de Competição Nacional torna-se importante referir que todos os filmes dialogam muito com o mundo contemporâneo mostrando uma base documental muito forte. Por exemplo, Um Fim do Mundo, de Pedro Pinho, que retrata a vivência no bairro da Belavista em Setúbal personificado num grupo de adolescentes ou É o Amor, de João Canijo, onde Anabela Moreira interfere (e transforma) nas rotinas das mulheres de Caxinas.

De realçar a secção Novíssimos, uma mostra de primeiras obras de jovens realizadores portugueses que em 2013 se torna em secção competitiva, apresentando 13 filmes.

Na secção Sessões Especiais, apresentam-se quatro longas metragens portuguesas, o Programa Quebeque, fruto de uma permuta com o Quebeque, três curtas metragens integradas no Programa Capital Europeia da Cultura-Guimarães 2012 e o Programa ECAL/HEAD que apresenta um conjunto de nove curtas metragens suíças rodadas em Lisboa.

Relativamente às homenagens, será dado um foco especial ao cineasta austríaco Ulrich Seidl cuja trilogia Paradies, que faz justiça à fama de provocador deste realizador, poderá ser apreciada na secção Observatório. Nas salas da Cinemateca e integrado na Secção Director’s Cut poder-se-á também usufruir da homenagem a Patrick Jolley, realizador e artista visual irlandês.

Mantêm-se as atividades paralelas ao festival, sendo de realçar as LisbonTalks, com o patrocínio da Universidade Lusófona, onde são integradas as Masterclasses, debates e conversas, como por exemplo “A individualidade da representação” com João Canijo e Anabela Moreira ou Recortar histórias com João Braz.

Por fim, o Indie By Night vai ter uma programação rica, nesta edição num espaço já bem conhecido da cidade de Lisboa, o Ritz Clube. Será de adiantar que no dia 19 de abril este espaço terá a presença de Manuel Fúria e amigos num concerto único, interpretando o álbum Mãe da mítica banda portuguesa Heróis do Mar. Pela noite dentro, contar-se-á com o DJ set da já conhecida canadiana Peaches.

No – de Pablo Larraín, será o filme de abertura do IndieLisboa’13 e em ante-estreia, no dia 18 de abril às 21h30 no Cinema São Jorge, e o encerramento no dia 27 de abril na Culturgest com o filme Before Midnight protagonizado por Ethan Hawke e Julie Delpy, numa simetria simbólica com a abertura deste festival, dez anos atrás, com o filme Before Sunrise.

O IndieLisboa 2013 é organizado pela Zero em Comportamento e contou com o apoio dos dois habituais coprodutores, Culturgest e EGEAC/Cinema São Jorge assim como do apoio do Instituto de Cinema e Audiovisual, da Câmara Municipal de Lisboa e do programa MEDIA da União Europeia, além de vários apoios e patrocínios de entidades privadas.

Os bilhetes têm o preço de 4 euros existindo alguns descontos e possibilidade de adquirir vouchers. A caderneta de 10 bilhetes voucher tem o preço de 30 euros e a de 20 bilhetes voucher custa 55 euros. A venda antecipada será feita entre os dias 4 e 17 de abril.

Texto de Joana Resende

 

Deixar uma resposta