INCM lança uma edição crítica de Camilo Castelo Branco

Amor de Perdição_1A Imprensa Nacional-Casa da Moeda (INCM) apresenta ao público, amanhã, pelas 17h00, os dois primeiros livros da Edição Crítica de Camilo Castelo Branco: Amor de Perdição e O Regicida. O lançamento realiza-se na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com apresentação de Isabel Rocheta.

Amor de Perdição, com edição de Ivo Castro, e O Regicida, com edição de Ângela Correia, são os dois primeiros volumes da colecção, aos quais se vão seguir O Demónio do Ouro, com edição de Cristina Sobral, e Novelas do Minho, com edição de Ivo Castro e Carlota Pimenta.

No caso do Amor de Perdição, esta nova edição segue a quinta, de 1879, revista por Camilo Castelo Branco, que também a prefaciou, e publicada na altura pela Livraria Moré. O livro inclui ainda o prefácio à segunda edição do romance, de 1863, e uma carta que Camilo escreveu ao então ministro António Fontes Pereira de Mello, redigida da cadeia da Relação do Porto, em Setembro de 1861.

Esta nova colecção da INCM oferece textos editados com o cuidado próprio das edições críticas. Camilo Castelo Branco reviu sucessivas edições dos seus livros, indo até à 5.ª no caso de Amor de Perdição, e, em alguns casos, é ainda possível recorrer a materiais directos da sua mão (manuscritos autógrafos), que permitem detectar nas edições pequenos erros que têm passado despercebidos.

Paralelamente estão a decorrer, no Centro de Linguística da Universidade de Lisboa, estudos sobre os processos criativos da escrita de Camilo, que podem ser observados com grande detalhe nos seus manuscritos e que serão objecto de divulgação independente. A equipa de estudos é formada por professores e estudantes de pós-graduação da Faculdade de Letras, sob a direcção de Ivo Castro.

Amor de Perdição e O Regicida estão à venda por 15,00 euros.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta