Il Mercato – O Sabor da Verdadeira Comida Italiana Escondido Num Pátio Lisboeta

Reportagem de Elsa Furtado (Texto) e Tânia Fernandes (Fotos)

Il Mercato

É resguardado num pátio lisboeta, numa das zonas mais movimentadas da Capital (bem perto das Amoreiras) que fica o italiano sensação do momento, falamos do Il Mercato, do Chefe nepalês Tanka Sapkota (responsável por outros conhecidos restaurantes italianos em Lisboa).

Chegar aqui (seja de transportes ou de carro) até é fácil para quem conhece a cidade, afinal o espaço fica bem perto do Jardim das Amoreiras, entre o Rato e as Amoreiras, e apesar de estarmos em Lisboa, o ruído dos carros vai ficando para trás dando lugar a uma calmia mais característica dos fins de semana.

Ao chegarmos à porta do Il Mercato, levanta-se logo o primeiro dilema: “Vamos às compras ou comer?”, afinal o espaço não é só restaurante, é também uma pequena mercearia de produtos italianos, alguns deles feitos no local, outros vindos diretamente do país de origem.

Azeites, vários tipos de arroz, polenta, biscoitos, queijos e enchidos (como o prosciutto Culatello di Zibelo de Parma, a mortadela com pistachio, o Parmigiano-Reggiano Vacche Rosse e a Mozzarella de búfala Barlotti, de Salerno, que vem de avião, diretamente de Salerno, duas vezes por semana); pão, vinho, águas, licores são algumas das iguarias que podemos aqui encontrar e depois levar para casa.

As massas são um dos produtos estrela desta mercearia, com cerca de 20 variedades de massa fresca, feita aqui, (sendo 9 diferentes todos os dias) e que são vendidas para fora com a indicação do tempo de cozedura, e ainda, se o cliente desejar acompanhadas de um molho à escolha.

Mas se a opção é comer por aqui mesmo, então é só escolher o sítio: à mesa, ao balcão, junto à cozinha, para os aromas que de lá vêm nos inspirarem na escolha do pedido, ou até na esplanada. O espaço é amplo, convidativo e com uma decoração clara e simples, onde se destaca nas paredes as ilustrações da autoria de Pedro Zamith.

Todos os dias, o Chefe Tanka Sapkota e o seu primo Laxmi preparam um menu de degustação diferente, num convite à descoberta dos verdadeiros sabores e paladares italianos (o Menu 1861 – inspirado na data da unificação de Itália, inclui antipasti, dois pratos de massa fresca e um de carne), mas se preferir escolher à carta, as propostas também são muitas, todas elas feitas com produtos frescos e essencialmente da época.

Começamos pelo Antipasti, que inclui opções como Focaccia con olio di oliva; Salada Caprese; Bresaola con parmigiano reggiano di vacche rosse; Mozzarella di bufala del giorno; Insalata Rucola, pomodori secchi e noci.

Seguimos para as massa frescas, como o Bucatini con Ragu, ou o Bucatini com gambas; Tagliatelle ai funghi porcini; Ravioli zucca con tartufo nero; Ravioli di carne e proscuitto di parma;e Pasta senza glutine.

Nos pratos de carne destaque para os Saltimbocca alla Romana e Scaloppine con funghi e cognac.

Por fim as sobremesas: Tiramisu, Pannacotta, Mousse al ciccolato, Oro Nero, Cheesecake di nutella e Crumble di mele.

Também os mais pequenos não foram esquecidos, para eles a proposta é Pasta fresca con Ragù ou Carbonara al Gusto di bambini.

A acompanhar a refeição pode escolher entre um bom vinho italiano (tinto ou branco), ou então uma fresca e caseira limonada.

De referenciar ainda a equipa, composta por 21 colaboradores (na sua maioria jovens), toda ela muito simpática e prestável, especialmente na altura de fazer o pedido, pois a Carta está toda em italiano.

O Il Mercato fica no Páteo Bagatela, e funciona de terça a domingo. Os almoços são servidos entre as 12h00 e as 15h00 e os jantares entre as 19h00 e as 23h00, já a parte da loja está aberta das 11h00 às 23h00. O menu ao almoço custa 11,95 euros e ao jantar (durante seis meses) 19,90 euros.

Deixar uma resposta