Uma História De Optimismo Em Annie O Musical

Reportagem de Tânia Fernandes e António Silva

Annie, o Musical, estreou este fim de semana pelo Grupo de Teatro Infantil Animarte no Centro Cultural da Malaposta. O sonho e o otimismo a dominar um excelente espetáculo, para ver até ao dia 18 de dezembro.

Há quem se lembre do filme, mas a viagem que este musical nos proporcionou foi à representação, em 1983, no Teatro Maria Matos, com encenação de Armando Cortez. Nicolau Breyner, Carlos Quintas, Manuela Maria e Rita Ribeiro, entre outros, faziam parte do elenco. As músicas, na altura registadas em cassete e que foram ouvidas vezes sem conta, vieram de imediato à memória, ao assistir à representação, mais de trinta anos depois.

Foi este o objetivo de Sofia Espirito Santo, a encenadora, ao trazer de novo Annie para o palco. “Quem assistiu à peça, na época, é pai hoje, e vai querer trazer os filhos ao teatro”. O elenco juvenil segura com grande empenho esta história e apresenta-o com graça e dinamismo a quem assiste. São quase duas horas, que passam sem darmos conta, embrenhados que ficamos no enredo e nos conhecidos temas musicais.

O musical Annie estreou na Broadway em 1977, baseado na história Annie, a Pequena Órfã, de Harold Gray. A adaptação feita pelo Grupo de Teatro Infantil Animarte conta com três elencos, num grupo constituído por cerca de 25 crianças, entre os 8 e os 16 anos (outro dos grandes desafios, deste trabalho).

Annie – O Musical é uma produção do Grupo de Teatro Infantil Animarte, e vai estar em cena no Auditório da Malaposta, até 18 de dezembro, ao sábado às 16h00 e às 21h00 e ao domingo às 16h00.

Os bilhetes podem ser adquiridos no local e custam 7,50 euros. A peça está classificada para maiores de 3 anos.

Deixar uma resposta