Herman José regressa à RTP com novo talk-show semanal

O humorista português Herman José vai regressar brevemente ao pequeno ecrã com um novo programa. A televisão estatal foi a escolhida pelo comediante para o seu novo talk-show semanal, com produção das Produções Fictícias.

Com o nome de Herman 2010 o programa terá cerca de 50 minutos de duração e não será transmitido em directo, este foi aliás um dos pedidos do apresentador a José Fragoso, director de programas da RTP.

“A única coisa que pedi ao José Fragoso era que o programa fosse gravado porque é difícil mobilizar artistas ao sábado à noite”, disse Heraman Jose ontem à tarde aos jornalistas, durante a apresentação do novo programa. A outra razão apontada pelo humorista foi o facto de querer continuar aos fins-de-semana em digressão pelo país com o seu espectáculo musical.

Nas poucas informações reveladas na conferência de imprensa, o artista divulgou que o programa contará  com uma primeira parte de stand-up, onde Herman percorre a actualidade do país, seguido de uma conversa com os seus convidados e ainda um momento musical.

No campo do humor o programa contará  ainda com rubricas de humor e um sketch de vídeo, este último protagonizado pelo próprio Herman, um espaço onde dará a conhecer uma nova personagem ao grande público.

Estes momentos humorísticos “não têm um elenco fixo” conforme afirmou Herman, havendo sempre a possibilidade de “aparecerem os antigos colegas bem como novos valores”.

No campo musical Herman será acompanhado em estúdio pelo maestro Pedro Duarte (que o acompanha desde os tempos de Parabéns, também na RTP1) e por um quarteto de jazz.

O regresso à RTP dá-se depois de quase uma década da sua saída do canal estatal, sob uma nova direcção de programas. Um retorno que Herman José afirmou só ser possível sob o comando de José Fragoso, pois segundo o artista confessou “com a chegada do José Fragoso soube que amor que sentia era discretamente correspondido, não existiram precipitações, nem pressões, nasceu de uma forma lógica”, revelou.

Texto de Rui Costa

Deixar uma resposta