Gulbenkian apresenta temporada 2013/2014

gulb1314_03O encerramento do Grande Auditório para obras, até ao final do ano, condicionará a programação da Gulbenkian no início da próxima temporada. Apesar da elevada qualidade de construção, passaram já 45 anos desde a data de abertura do Grande Auditório, sendo evidente os sinais da passagem do tempo. O restauro e reabilitação deste espaço irá agora ter lugar, na expectativa de que possa reabrir, no início do próximo ano, com qualidade redobrada e melhoria não só de segurança e conforto como também de tecnologias de apoio à produção de eventos. No entanto, a programação não será interrompida, estando previstas atividades no Centro Cultural de Belém, Culturgest, Igreja de São Roque, Academia de Ciências de Lisboa e Basílica de Mafra fruto de parcerias estabelecidas.

A liderança da Orquestra Gulbenkian passa, na próxima temporada, para as mãos de Paul McCreesh que fará a sua primeira apresentação como maestro principal no Mosteiro dos Jerónimos (3 e 4 de outubro) com “A Criação” de Joseph Haydn. McCreesh terá no próximo ano, a companhia de três maestros convidados: Susanna Mälkki, de naturalidade finlandesa, especialista no reportório dos séculos XX e XXI, Joana Carneiro que continua a assegurar o cargo de maestrina convidada e Pedro Neves, maestro titular da Orquestra do Algarve e da Orquestra Clássica de Espinho. A aposta neste elenco de maestros prende-se com o objetivo de imprimir maior versatilidade e dinâmica aos reportórios e projetos a lançar este ano, nomeadamente em termos de reforço da atividade educativa. Uma das iniciativas anunciadas foi a criação de um Estágio Gulbenkian para a Orquestra, que será liderado por Joana Carneiro, com o objetivo de formar uma orquestra juvenil sazonal de elevada qualidade.

Os Concertos de Família, dirigidos a jovens e famílias, foi outra das novidades. Este projeto, dinamizado também por Joana Carneiro em conjunto com Pedro Neves, visa a apresentação de obras-primas da música clássica, aos domingos, a preços reduzidos.

gulb1314_01Outra iniciativa destinada a dar a conhecer jovens emergentes é o programa Rising Stars. Trata-se de uma série de seis concertos promovidos pela ECHO – European Concert Hall Organisation, de que a Fundação Gulbenkian faz parte. Os concertos realizam-se durante um fim de semana, a preços reduzidos.

Em palcos emprestados, até à abertura do Grande Auditório, Paul McCreesh dirige a Orquestra Gulbenkian em seis programas distintos, dois dos quais inteiramente dedicados ao reportório sinfónico mozartiano. Neste período, entre outras obras, vai apresentar a “9ª Sinfonia” de Schubert e a ópera “Orfeu” de Gluck, na versão de Hector Berlioz.

A pretexto dos 50 anos da Orquestra Gulbenkian e já com as obras concluídas, conta a Fundação realizar, no dia 15 de fevereiro de 2014, um dia de portas abertas com concertos, filmes e encontros com músicos.

Na segunda parte da temporada dois jovens compositores apresentam obras encomendadas pela Fundação Gulbenkian, em estreia mundial: Ana Seara e Daan Jassens.

No campo do ciclo Teatro/Música, em parceria com o Teatro Maria Matos, surgem, neste início de temporada, duas propostas arrojadas: Two maybe more, espetáculo do encenador e realizador Marco Martins, a partir do trabalho dos coreógrafos Sofia Dias e Vítor Roriz, com textos de Gonçalo M.Tavares e música de Pedro Moreira; e “Elogio da desordem”, um monólogo para piano semipreparado da compositora portuguesa Joana Sá.

gulb1314_04 gulb1314_02

Na primavera será apresentada uma temporada de ópera contemporânea que inclui a estreia portuguesa da nova obra de Vasco Mendonça The House Taken over com encenação de Katie Mitchell, “Quartett” de Luca Francesconi, com encenação de La Fura dels Baus e ainda uma versão de concerto de “Written on Skin” de George Benjamin.

Anne Teresa de Keersmaeker regressa com Partita 2 (sei solo), uma coprodução da Fundação Gulbenkian com o Teatro La Monnaie, o Festival de Aignon e o Berliner Festspiele entre outros.

Consulte a programação completa aqui.

Reportagem de Tânia Fernandes

Deixar uma resposta