Grupo Lufthansa Reforça Aposta Em Portugal

O grupo Lufthansa (composto pelas companhias aéreas Lufthansa, Germanwings/Eurowings, SWISS/Edelweiss, Austrian Airlines e Brussels Airlines) cresceu no mercado português e continua assim a apostar no nosso mercado, reforçando e aumentando as ligações de e para o nosso país.

Uma das principais novidades da companhia aérea Lufthansa para 2017 é o reforço da rota Porto-Munique, que passa de quatro frequências semanais para um voo diário, e o voo semanal entre Funchal e Frankfurt irá manter-se também no verão, passando a operação anual. De referir também a alteração do horário do primeiro voo de Lisboa para Frankfurt.

À partida do Porto haverá também um novo voo semanal para Munique, mas operado pela Germanwings/Eurowings; um novo voo semanal entre o Porto e Viena operado pela Eurowings (em code-share com a Austrian Airlines); os voos entre Porto e Genebra – operados pelas SWISS serão reforçados, passando a uma frequência de 8 voos semanais; e do Porto para Bruxelas com a Brussels Airlines a operação também será reforçada passando a uma frequência de 14 voos semanais.

Em Lisboa as novidades são o aumento para 11 voos por semana, em julho e agosto, entre Lisboa e Zurique, operados pela SWISS; que passa também a realizar 8 voos por semana entre Lisboa e Genebra. Já a Brussels Airlines vai passar a realizar 14 voos por semana entre Lisboa e Bruxelas.

A mesma companhia vai passar a realizar 7 voos por semana entre Faro e Bruxelas e vai passar a realizar um voo por semana entre o Funchal e Bruxelas.

Isto tudo perfaz um total de 382 voos semanais realizados por todas as companhias do grupo, que permitem ainda ligações a outros destinos, como por exemplo Praga, Budapeste, Cracóvia, Tóquio, Pequim, Xangai e Hong Kong.

Este reforço da operação reflete o crescimento do número de passageiros e da procura para o mercado nacional. Segundo Carsten Hoffmann, director-geral da Lufthansa para a Península Ibérica, explicou em conferência de imprensa: “O  grupo transportou 1,635 milhões de passageiros entre Portugal e Alemanha, Suíça e Bélgica, o que representa um crescimento de 11,5% em relação a 2015. Tendo tido uma taxa de ocupação de 85%”.

Todos estes números dão ao grupo uma quota de mercado de 12% em Portugal e boas perspectivas para 2017, salientou ainda o responsável.

Deixar uma resposta