Gradiva publica O Repórter do Kiribati, de Henrique Monteiro

kiribatifinal250A Gradiva Publicações publicou o romance O Repórter do Kiribati, da autoria do jornalista Henrique Monteiro.

O tema da verdade e a mentira no jornalismo, numa história ficcionada sobre John Nunes Slide, um hilariante repórter que prefere contar boas e compensadoras histórias a relatar o que efectivamente ocorreu, é o fio condutor em torno do qual se desenvolve este novo romance de Henrique Monteiro.

“O Repórter de Kiribati é um romance dentro do romance, um jogo de bonecas russas, uma cebola descascada sem lágrimas, mas com um imenso sorriso, que se transforma num largo riso quando, julgando o autor que nos apanhou, fomos nós que o apanhámos a ele – em flagrante delícia. Henrique Monteiro serve-se do seu longo e privilegiado olhar de jornalista, do seu gozado palanque de testemunha e observador das coisas humanas – tais como grandezas e outras miudezas – e da sua elaborada e feliz ironia para nos servir uma espécie de «romance desconstrutivo», onde a própria ideia de romance é a primeira vítima do seu romance. Faz fogo de rajada com a suavidade de quem atira flores e parece disparar em todas as direcções, sem nexo, quando, na verdade, tem a precisão de um sniper. Não há como escapar, e é isso que vale a pena.” Miguel Sousa Tavares

Henrique Monteiro é jornalista há mais de 30 anos. Foi director do Expresso e responsável por várias publicações, mantém uma coluna de opinião naquele semanário e é comentador na SIC Notícias e na Rádio Renascença.

O Repórter do Kiribati, de  Henrique Monteiro, da Gradiva, com 260 páginas, à venda por 12 euros.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta