Gotan Project animaram Coliseu dos Recreios

O Coliseu dos Recreios recebeu mais uma vez os Gotan Project, no passado dia 8 de Abril, com casa cheia e Cuesta Abajo foi o mote para aquele que se esperava um grande concerto. O público português respondeu de uma forma sensitiva ao chamamento desta banda que de uma forma simples mas brilhante, insere o tradicional Tango com novas tecnologias e arrisca novos sons inovando-os e tornando cada vez mais os sons latinos, numa formula criativa chamada por muito de “Electro-Tango”.

O concerto inseriu-se na digressão mundial da banda francesa e da promoção do álbum Tango 3.0, que a banda já tinha apresentado nesta mesma sala o ano passado.

Para quem esperava um espetáculo estático deparou-se com uma excelente produção de iluminação, que foi essencial durante todo o concerto, pelos ambientes que surgiam consoante as musicas fluíam sem dar conta, enquanto o público dançava mesmo sem sair do lugar, “La Gloria” foi apresentada de forma única e os aplausos surgiram como uma saudação à vida.

O espetáculo não se acabou nos temas e nos músicos, pois como cenário de uma janela surgem curtas-metragens em casa de cada um dos elementos da banda, contando um a um a história de cada nota de cada sentimento. O ambiente no palco era coordenado com espectáculo de sombras e luzes sempre ao som do sonho em degradée.

Uma janela aberta para um mundo de cores e de locais diferentes na Argentina, que  surge de forma natural mas não se extingue no tema. Em “Tu Mistério” uma bailarina surge de vermelho demonstrando toda a sensualidade da mulher latina, depois os roxos surgiram dando cor às sensualidade dos personagens, dos sonhos de quem entrava numa simples dança.

Para o encore, a banda guardou os temas “Desilusión”, “Peligro”, Santa Maria (del Buen Ayre) e “Imigrante”, que fechou a noite com o público ainda ao rubro.

Texto de Margarida Vieira Louro
Fotos de arquivo C&H de Sara Santos

 

Deixar uma resposta