Galeria do Museu Rafael Bordalo Pinheiro revela retratos em barro do autor

 

Rafael Bordalo Pinheiro – Retratos em Barro  é a mostra que vai estar patente ao público até dia 8 de janeiro, no museu dedicado ao artista em Lisboa, e que tem como tema uma vertente menos conhecida de Bordalo Pinheiro, a de escultor em barro.

Para a mostra foram escolhidos retratos em forma de busto, em barro, do acervo da colecção do museu. Algumas peças tinham sido mostradas em conjunto em 1985, e não sucedendo com aquisições posteriores. Assim está exposto a melhor e mais completa colecção da temática.

Rafael Bordalo Pinheiro cultivou a escultura, conciliou este registo com o retrato. Modelou diversos bustos de personalidades, por iniciativa própria ou respondendo a encomenda, em homenagem privada ou pública; mas também imortalizou desta forma perfeitos anónimos, do género popular e/ou pitoresco.

De um mesmo modelo de busto encontram-se vários estudos em barro, cartas manuscritas, fotografias e páginas litografadas das suas publicações – através da análise destes restigos conclui-se que se dedicou à escultura a partir de 1888. Esta sua faceta foi objeto de criticas elogiosas e de mérito dos seus pares. Também os seus retratos em busto são naturalísticos, utiliza o barro como matéria final, optando por vezes pela utilização de processos cerâmicos.

A utilização dos recursos plásticos do barro permitiram-lhe o fabrico em série e industrializado, para a sua posterior comercialização, em resposta ao consumo contemporâneo. Ao colocar na peanha figuras anónimas, conferindo-lhes um inesperado estatuto, onde podemos reconhecer a sua vontade de fazer humor.

A exposição decorre na Galeria do Museu Bordalo Pinheiro, no Campo Grande, Lisboa. A entrada é gratuita e pode ser vista de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00.

Texto de Clara Inácio
Fotografias gentilmente cedidas pelo Museu Rafael Bordalo Pinheiro

Deixar uma resposta