Fórum Eugénio de Almeida em Évora recebe mostras dedicadas a Andy Warhol e Nadir Afonso

Andy Warhol e Nadir Afonso são os dois artistas que o Fórum Eugénio de Almeida, em Évora, vai promover durante os próximos meses, com a exibição de duas exposições dedicadas a estes dois grandes nomes da pintura do século XX.

A mostra dedicada ao artista americano, considerado um dos expoentes da Pop Art, vai ter como título Andy Warhol: Os Mistérios da Arte e vai estar patente ao público de 15 de julho a 13 de novembro, das 9h30 às 19h00.

A mostra vai ocupar a zona expositiva do Fórum Eugénio de Almeida e resulta de uma selecção realizada por Maurizio Vanni, curador internacional da exposição, reúne 41 obras, provenientes do Atlantica Centro de Arte e  da colecção de Salvador Corroto, e pretendem lançar uma visão singular da obra do artista que reinventou o conceito de arte ao transformar os objectos e processos do dia-a-dia em obras de arte.

Aqui pode ser vista a instalação “A Cadeira Eléctrica”, cinco óleos, diversas colagens, trabalhos fotográficos, acrílicos e serigrafias. Destaque para a famosa série das latas de sopa Campbell´s, da garrafa de coca-cola, os retratos de Marilyn Monroe, Mick Jagger e Prince. Estão também presentes algumas obras assinadas em conjunto com Pietro Psaier, um artista italiano que Warhol conheceu em meados dos anos 60 e de quem se tornou amigo.

Com estreia prevista para dia 22 de julho está a mostra dedicada a um dos mestres do Surrealismo português, Nadir Afonso , intitulada Nadir Afonso: Absoluto, que resulta de uma parceria com o Museu da Presidência da República e a Fundação Nadir Afonso, proprietária das 115 obras expostas, e que tem curadoria de Diogo Gaspar.

A mostra (antes exibida no Palácio de Belém  em dezembro passado por ocasião do 90º aniversário do pintor) vai ficar patente ao público até 11 de setembro e dá a conhecer a contemporaneidade da obra do artista plastic com a estética surrealista ou a arte cinética, e a ruptura conquistada pelo abstraccionismo geométrico, organizada por núcleos temáticos e ordenados cronológicamente.

No espaço da fundação vão estar nove trabalhos determinantes no percurso artístico do Mestre, escolhidos pelo próprio e que são representativos de cada década de criação. Apresenta ainda uma centena de desenhos e estudos inéditos, fundamentais no processo criativo do artista. É possível compreender as questões transversais na metodologia de Nadir Afonso, como a repetição e inversão, com a base dialéctica de tese, síntese e antítese, imprescindíveis no apuro das formas.

Por Clara Inácio
Fotos gentilmente cedidas pelo Fórum Eugénio de Almeida

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.