Festival Sete Sóis Sete Luas está de regresso a Oeiras

 A 20ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas arrancou no passado dia 24 de junho, com uma estreia nacional: a napolitana Pietra Montecorvino. Relembre-se que o Festival decorre de Junho a Agosto na Fábrica da Pólvora, em Oeiras, às sextas-feiras, pelas 22h00 e promete continuar a animar as noites de verão do concelho. O próximo concerto é já na próxima sexta-feira, dia 13, com a atuação de Giancarlo Guerreri da Sicília.

Este Festival é constituído por nove concertos (ocorrendo um por dia), com a presença de artistas de Itália, de Marrocos, da Croácia e de Espanha, bem como o projecto 7Sóis Med-Criola Orkestra, dirigido pelo português José Barros (vocalista de Os Navegantes), com a participação da cabo-verdiana Tété Alhinho (voz), do espanhol Manuel Cabrales (bateria), do marroquino Jamal Ouassani (violino) e dos italianos Mimmo Epifani (bandolim) e Mario Rivera (baixo).

O Sete Sóis Sete Luas é promovido por uma rede cultural de 25 cidades de dez países do Mediterrâneo e do Atlântico – Brasil, Cabo Verde, Croácia, Espanha, França, Grécia, Israel, Itália, Marrocos e Portugal – e tem como principal objectivo o diálogo intercultural através da realização de projectos de música popular e de artes plásticas, com a participação de grandes figuras da cultura mediterrânica e atlântica.

Depois dos concertos da italiana Pietra Montecorvino, da orquestra marroquina Chekara Flamenca e do croata Franki Krajkar, seguem-se as actuações de Zoobazar (Madrid, Espanha) no dia 15, da 7Sóis.Med.Criola.Orkestra (Mediterrâneo) a 22 de julho, e de Tinturia (Sicília, Itália), na última sexta-feira do mês. Já em agosto será a vez de subir ao palco da Fábrica da Pólvora, às 22h00, Folkabbestia (Puglia, Itália) no dia 5, Sinetiketa (Andaluzia, Espanha), a 12 de Agosto, e Dos Orillas Ensemble (Marrocos e Andaluzia) no último dia do festival.

Os bilhetes individuais custam dois euros, enquanto os familiares (até quatro pessoas) têm um valor de cinco euros. Quem preferir pode adquirir por 15 euros um bilhete que dá acesso à restante temporada do festival e podem ser adquiridos localmente, no Posto de Turismo de Oeiras, Fábrica da Pólvora e bilheteiras online.

Texto de Cristina Alves

Deixar uma resposta