Festival Peixe em Lisboa 2010 aposta no Brasil

A gastronomia brasileira é  a grande aposta da 3ª edição do evento gastronómico Peixe em Lisboa, que terá lugar, pelo segundo ano consecutivo, no Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, em Lisboa, entre 10 e 18 de Abril.

Organizado pelo Turismo de Lisboa, com os apoios da Câmara Municipal de Lisboa e do Turismo de Portugal, o evento receberá a visita de Joan Roca, um dos mais cotados chefs da atualidade e co-proprietáro do restaurante El Celler de Can Roca, que em 2009 recebeu a terceira estrela do Guia Michelin, atingindo a classificação máxima.

A iniciativa, hoje apresentada no Restaurante Tavares, em Lisboa, reunirá alguns dos melhores restaurantes da Grande Lisboa, incluindo os três distinguidos com estrelas no Guia Michelin: Tavares, Fortaleza do Guincho e Eleven.

Para a edição deste ano estão já confirmados os chefes brasileiros Alex Atala, Claude Troisgros, Bel Coelho, Beto Pimentel, Mara Salles e Tsuyoshi Murakami e entre os nacionais, estão já confirmados Alexandre Silva, Bertílio Gomes, João Sá, André Simões, José Avillez, Leonel Pereira, Luís Baena, Miguel Castro e Silva, Rui Paula e Vítor Sobral.

António Costa, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, que também marcou presença no almoço de apresentação do evento, fez questão de realçar a importância de um evento como o “Peixe em Lisboa”, principalmente numa cidade que “se distingue pela sua gastronomia e onde o peixe é rei”: “Hoje é um dia importante para mostrar a vitalidade de Lisboa, já que é o dia de todas as inaugurações: da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa, da Moda Lisboa, duas das nossas grandes equipas de futebol vão jogar na Liga Europa (Atlético-Sporting e Benfica-Marseille) e o “Peixe em Lisboa” é apresentado”, disse o alcaide.

No “Peixe em Lisboa” participarão 12 restaurantes da Grande Lisboa – representados por reputados chefes de cozinha –, a funcionar em permanência entre as 12 e as 24 horas, disponibilizando pratos de degustação à base de peixes e de mariscos. O 12º espaço da lista corresponderá a três restaurantes que apresentarão alternadamente a sua oferta gastronómica em três dias temáticos (petiscos, cataplanas e arroz de peixe e marisco).

Duarte Galvão, director do evento, destacou ainda que tendo o “Peixe em Lisboa” o objectivo de privilegiar a presença de produtos regionais, nesta edição o Pão de Mafra será o pão oficial do certame.

Aposta na internacionalização

Paralelamente será desenvolvido um conjunto de actividades ligadas ao mundo da gastronomia, nomeadamente apresentações de cozinha ao vivo, levadas a cabo pelos melhores chefes portugueses e estrangeiros. Entre as acções paralelas enconta-se o mercado gourmet, as crianças na cozinha, as harmonizações e as provas e vinhos, azeites e doçarias com especialistas.

Fazem ainda parte do programa dois concursos, Melhor Pregão e Melhor Pastel de Nata, o Dia da Cataplana, o Dia da Pesca Sustentável, uma homenagem ao jornalista e gastrónomo David Lopes Ramos e a entrega de troféus a personalidades anteriormente distinguidas (Maria de Lourdes Modesto e José Bento dos Santos). Como de costume, o evento termina com “A Grande Caldeirada”.

Com um orçamento global de 850 mil euros, dos quais cem mil são para uma campanha de promoção internacional na internet, a terceira edição do Peixe em Lisboa aposta na internacionalização, sobretudo através do aumento do número de chefes estrangeiros convidados (oito), seis dos quais provenientes do Brasil.

Depois do sucesso obtido em 2008 e 2009, quando recebeu, respectivamente, mais de 15 mil e de 21.600 visitantes, Duarte Galvão garante que do programa desta edição vão constar “muitas e saborosas surpresas, que prometem ultrapassar as expectativas dos mais exigentes”.

Na edição deste ano a organização procedeu a algumas melhorias, visando uma maior comodidade por parte dos visitantes, privilegiando os lugares sentados, e também através da criação de mais espaços para o mercado gourmet, nomeadamente a nível de vinhos.

O preço do bilhete, de 15 euros, inclui um voucher para refeição (o preço de uma refeição varia entre os cinco e os oito euros) e duas bebidas, e quem visitar o evento durante a semana, até às 15 horas, receberá um segundo voucher. Os alunos e os docentes das escolas de hotelaria têm entrada gratuita.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta