Festival das “Paixões” arrancou hoje em Coimbra

Arrancou hoje em Coimbra a 3ª Edição do Festival das Artes, numa edição especial dedicada às Paixões, homenagem ao amor de Pedro e Inês de Castro, em ano Inesiano, numa iniciativa da Fundação Inês de Castro.

Mais uma vez, este festival transversal dedicado às várias artes volta a ter diversos ciclos temáticos, como Música, Artes Plásticas, Artes do Palco, Cinema, Artes do Palco, Gastronomia, Conferências e Serviço Educativo, num total de mais de 40 eventos a decorrerem na Quinta das Lágrimas, no Convento de Santa Clara-a-Velha, no edifício Chiado, no Museu da Ciência, no Centro de Artes Plásticas, Hotel Vila Galé e Hotel Astória, até 31 de julho.

No ciclo da música a programação inclui concertos com a soprano Irene Theorin, com o pianista Dang Thai Son, vencedor e atualmente membro do júri do Concurso Chopin de Varsóvia, a maestrina Joana Carneiro com a Orquestra Gulbenkian, e Maria Schneider e a Orquestra Metropolitana de Matosinhos, que vão ter lugar no anfiteatro Camões na Quinta das Lágrimas e no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha.

No ciclo dedicado às Artes de Palco inclui-se a apresentação Do Amor, de Lars Noren, encenada por Solveig Nordlund, numa co-produção com a Companhia de Teatro de Almada, Observações da Paixão, numa encenação e atuação de Sílvia Brito, no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, e Pedro e Inês, numa produção da Casa da Esquina, nos jardins da Quinta das Lágrimas.

No Ciclo de Artes Plásticas destaca-se A Pulsão do Amor colecção do Millennium BCP, que inclui obras de 20 artistas portugueses e estrangeiros. Uma das novidades este ano é a presença da moda, com a participação de Maria Gambina, que apresenta a colecção Vestir Inês, com um espírito jovem, rebelde e romântico, com a integração de elementos míticos como o Grifo.

No Ciclo do Cinema o destaque vai para a exibição de La Passion de Jeanne d’Arc, de 1928, acompanhado ao piano por Bernardo Sassetti, no anfiteatro Camões, na Quinta das Lágrimas com a Fonte dos Amores em fundo. Casablanca com Humphrey Bogart, no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha é outro dos filmes em destaque.

No Ciclo de Gastronomia marcam presença este anos os chefes Michelin Benoît Sinthon, Hans Neuner e Dieter Koschina, que irão criar pratos inspirados no tema do festival.

O programa do Serviço Educativo inclui workshops, masterclasses, visitas guiadas e ateliers científicos.

O acesso aos eventos pode ser feito através do passe “Amigos do Festival”, que varia entre os 35 e os 40 euros, ou bilhetes únicos para cada evento, que variam entre os 10 euros e os 15 euros. O ciclo de gastronomia tem um preço de 60 euros.

Para 2012, o tema da 4ª edição, que vai decorrer na segunda quinzena de Julho já foi desvendado pelo porta-voz do festival, José Miguel Júdice: “As Viagens ou a Viagem”, no ano em que se assinalam 440 anos dos Lusíadas de Luís Vaz de Camões.

“O nosso objetivo é continuar e cada vez melhor e temos como ambição sermos o melhor festival de verão do género português”, afirmou ainda o responsável.

Reportagem de Elsa Furtado e Clara Inácio

Fotos de Elsa Furtado

Deixar uma resposta