Festival das Aldeias Vinhateiras anima Ucanha

cc

Esta caminhada dará a conhecer as ruelas de calçada de pedra e percorrer os caminhos que outrora os Monges de Cister, cavaleiros e gente do povo trilhavam. Na medieval Ucanha do século XII a passagem da ponte para terras de Lamego era paga a soldos reais e é precisamente a reminiscência dessa portagem que se recorda no início de mais um fim-de-semana de Festival das Aldeias Vinhateiras.

A leitura do foral no Pelourinho abre oficialmente o mercado de produtos regionais, com produtos frutícolas e hortícolas do Vale do Varosa, artesanato e doçaria típica.

Ao final da tarde de sábado, destaque para uma degustação com produtos da terra, acompanhados por espumante da Rota das Vinhas de Cister, a que se segue, à noite, uma Ceia Medieval e um Concerto de música celta com o grupo Terra Media.

No domingo, a festa continua com o Mercado e a recriação histórica da actividade na Torre da Ucanha, animada com música de época, teatro de rua, danças, saltimbancos, malabaristas e gaiteiros. A tarde será preenchida com uma desgarrada de grupos de folclore do concelho e da Região. O Festival da Aldeia Vinhateira de Ucanha encerrará com o “Assalto à Torre”, um dos mais empolgantes momentos de recriação da época medieval.

Este festival – que teve a sua primeira edição em 2007, entre Setembro e Outubro – tem por objectivo criar uma dinâmica de regeneração e valorização das aldeias do Douro Vinhateiro e é uma organização conjunta da Turismo do Douro, da Câmara de Tarouca e da Junta de Freguesia local.

Pelo segundo ano consecutivo, a Turismo do Douro concretiza um vasto programa de animação das Aldeias Vinhateiras que, até ao final do ano, passa ainda por Barcos, Favaios, Provesende, Trevões, depois de ter arrancado em Salzedas.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta