Feira de Grândola apresenta cartaz rico e variado com um toque de espírito revolucionário

A tradicional Feira de Agosto de Gândola, que decorre anualmente no recinto da Feira na entrada da Vila Morena, volta a animar a região de 24 a 29 de Agosto, tendo este ano como cabeças de Cartaz Tony Carreira, que sobe ao palco principal no dia 29 e os The Gift no dia 27. 

Do programa deste ano fazem ainda parte os revolucionários Homens da Luta, que marcam presença dia 24, os Expensive Soul & Jaguar Band, no dia 25 e a formação de tributo a Zeca Afonso – os  Zeca Sempre a 26 de agosto, e para o dia 28 está marcado o Festival de Folclore, tudo no palco Principal.

Para o palco Bar a programação inclui o espectáculo Bob Reggae- Tributo a Bob Marley, no dia 28 e no palco Jardim o espectáculo de Stand-Up Comedy com Serafim, o contador de histórias no dia 24. Dia 26 volta a ser dedicado ao emigrante, com um lanche convívio.

A dar vida à feira e como já é tradição vão estar os feirantes, que este ano são esperados cerca de 400, representantes do artesanato, barro, cestaria, latoaria, enchidos e queijos, entre outros. Na área da gastronomia, os visitantes poderão experimentar as tasquinhas e restaurantes locais presentes no recinto e para terminar, as habituais diversões e carrosséis, para alegria dos mais jovens.

Destaque ainda para o jardim das associações, na entrada do recinto, e para os pavilhões de exposições, onde os principais agentes económicos da região vão marcar presença.

Integra ainda a programação o 15º Festival Hípico e a Corrida de Toiros com Luís Rouxinol, Sónia Matias e Marcos Tenório Bastinhas e o já habitual desfile de marialvas no centro da vila.

A inauguração da feira vai ter lugar no dia 24, ao som da Banda da SMFOG – Música Velha (a banda filarmónica de Grândola), como já vem sendo habitual.

A organização é da responsabilidade da Câmara Municipal de Grândola e a entrada no recinto da Feira é gratuita.

Por Elsa Furtado
Foto Homens da Luta arquivo C&H de Sara Santos
Foto Feira de Grândola arquivo C&H de Francisco Lourenço

Deixar uma resposta