Exposição “Viagens e Missões Científicas nos Trópicos – 1883-2010” patente no Jardim Botânico Tropical

Ao desafio das Comemorações do Centenário da República “100 anos de República, 100 anos de Ciência”, o Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) respondeu com uma Exposição intitulada Viagens e Missões Científicas nos Trópicos – 1883-2010, que está patente ao público no Palácio da Calheta do Jardim Botânico Tropical, na zona de Belém.

Esta selecção das colecções históricas e científicas à guarda do IICT reflecte não só as agendas científicas marcadas pela Monarquia e pela República para os Trópicos, como ainda a investigação actual, pautada pelo cumprimento dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) em países da CPLP.

A mostra está estruturada em duas linhas discursivas: uma sobre viagens, expedições e missões científicas que tiveram lugar nos séculos XIX e XX e respectivos acervos, memórias e estudos; a outra sobre investigação interdisciplinar sobre desenvolvimento global.

Em alguns dos painéis as duas linhas discursivas sobrepõem-se, noutros convivem em paralelo, reflectindo estratégias e programas científicos que se foram sucedendo.

O visitante é convidado a explorar a diversidade das áreas disciplinares contempladas pelas Missões científicas; conhecer as equipas no terreno e os equipamentos científicos utilizados; os materiais recolhidos e as metodologias aplicadas e, por fim, a divulgação do Saber Tropical produzido.

No núcleo “Rostos da Ciência” apresentam-se retratos de investigadores do IICT. Trata-se de um registo documental do ambiente actual de investigação do Instituto da autoria de Catarina Mateus.

Esta iniciativa conta com o apoio da Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República e da CPLP e o Secretário Executivo, Domingos Simões Pereira, será um dos oradores convidados.

A exposição estará patente ao público de 17 de Novembro de 2010 a 31 de Dezembro de 2011, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 17h00 (à terça-feira a exposição só abre portas a partir das 14h00).

Texto de Cristina Alves

Deixar uma resposta