Exposição Amadeo Souza Cardoso Porto-Lisboa 2016-1916 No Chiado

Amadeo Souza Cardoso Porto-Lisboa 2016-1916 é a mostra que inaugura amanhã ao fim da tarde, no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado em Lisboa, e que vai poder ser vista até dia 26 de fevereiro.

A exposição que agora pode ser vista em Lisboa (depois de ter estado patente no Museu Nacional de Soares dos Reis no Porto) assinala o centenário da primeira exposição individual de Amadeo de Souza Cardoso em Portugal, e reúne 81 obras, pertencentes a 52 instituições públicas e 29 coleções privadas, grande parte delas apresentadas na exposição de 1916, e conta com curadoria de Marta Soares e Raquel Henriques da Silva.

Através das obras apresentadas e ao longo de várias salas a mostra pretende dar a conhecer e ver não só as obras de Amadeo, mas também o período em que viveu, o que viu, vivenciou, o influenciou e ao seu trabalho.

Amadeo de Souza-Cardoso nasceu em Amarante em 1887, tendo vivido e trabalhado em Paris, até que regressou a Portugal no início da Primeira Guerra Mundial, é considerado um dos pintores mais importantes e significativos do Modernismo Português, tendo participado em várias exposições coletivas em Paris, Berlim, Nova Iorque, Chicago, Boston e Londres.

Quando chega a Portugal em 1916 realizou várias exposições individuais, tendo a primeira de todas tido lugar no Porto, no Jardim Passos Manuel, entre 1 e 12 de novembro e a segunda, em Lisboa, na Liga Naval Portuguesa, de 4 a 18 de dezembro. Exposições que provocaram escândalo e debate e são agora relembradas.

“O que se viu há cem anos e o que vemos hoje nas obras expostas? Como eram os espaços onde Amadeo expôs? Qual o papel de Amadeo enquanto “comissário” de si próprio? O que poderá ter motivado as reações mais violentas? O que se escreveu na imprensa? Que discussões houve em torno da pintura de vanguarda? Estas são algumas das questões fundamentais desta exposição”, explicam as responsáveis pela mostra no texto introdutório e que o público do século XXI pode tentar responder.

Acompanham esta exposição um catálogo com as obras apresentadas e um vasto programa de conferências à volta de Amadeo, do seu trabalho, das suas exposições e da sua época.

Programa de Conferências

14 de Janeiro, Sábado, 16h00 – “O Porto em 1916, o Jardim Passos Manuel e a exposição de Amadeo”
21 de Janeiro, Sábado, 15h15 – “À Descoberta da Liga Naval Portuguesa”
28 de Janeiro, Sábado, 16h00 – “Amadeo, Almada e Orpheu”
11 de Fevereiro, Sábado, 16h00 – “A Corporation Nouvelle e a exposição de Barcelona”
18 de Fevereiro, Sábado, 16h00 –  “Novas perspetivas, memória e desvio: o intenso trabalho de Amadeo durante o período da Corporation Nouvelle”
25 de Fevereiro, Sábado, 16h00 –  Título a Anunciar

Amadeo Souza Cardoso Porto-Lisboa 2016-1916 pode ser visitada no Museu Nacional De Arte Contemporânea Do Chiado, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00, até dia 26 de fevereiro. O bilhete pode ser adquirido no local e custa 4.50 euros (o bilhete normal). 

Deixar uma resposta