Europcar lança campanha Electrizante

A Europcar lançou ontem (quarta-feira dia 27) a sua campanha Electrizante, na qual informa que tem disponível a partir de hoje três carros eléctricos – o Peugeot iOn, dois em Lisboa, e um no Porto.

Esta disponibilidade citadina deriva de ser um carro mais adequado aos pequenos percursos diários de casa-trabalho-casa e devido à autonomia de 150 km. Até ao fim de 2012 os carros eléctricos deverão ser 50, integrados numa frota de 11 000 veículos. O seu aluguer é equivalente ao carro do seu segmento, ou seja, por 39,90 euros por dia o cliente tem disponível um carro eléctrico isento de emissões de CO2, silencioso, com 1euro percorre 150 km, que corresponde à sua autonomia.

A recarga da bateria é feita de dois modos, a recarga normal, que leva cerca de 6 horas, ideal para a noite, numa tomada clássica de casa e a recarga rápida que leva 15 minutos para 50% e 30 minutos para 80%, nos pontos rápidos.

“Atualmente existem já 150 pontos em Lisboa, mas vão chegar aos 600 pontos disponíveis em hóteis, centros comerciais, na rua, nas auto-estradas. Portugal vai ser o primeiro país com uma rede nacional de pontos de carregamentos, presentemente está a decorrer uma apresentação em 25 cidades do país para sensibilizar as pessoas. Já existindo um feed back relevante de pequenas empresas interessadas na utilização do veículo eléctrico para o estafeta que faz pequenas deslocações e uma empresa que já tem o sistema montado para as empilhadoras”, disse aos jornalistas José Barata, responsável da Peugeot.

A campanha arrancou ontem com maillings para os clientes, outdoors e mupis. “O público alvo são os indivíduos preocupados com o meio ambiente, curiosos, pequenas e médias empresas relacionadas com o meio ambiente e a EDP”, explicou Fernando Fagulha, director de Marketing da Europcar.

Brevemente a empresa pretende promover a utilização do carro de aluguer em sistema de Car2go, ou seja, aluga-se o veículo no posto A e é possível deixá-lo no posto M, ir ao posto H retirar outro veículo e deixá-lo no posto F.

Por Clara Inácio

 

Deixar uma resposta