Estreia amanhã a peça Três Mulheres de Sylvia Plath na Malaposta

O Centro Cultural da Malaposta apresenta Três Mulheres de Sylvia Plath, com encenação e concepção visual de Raquel Dias, com Ana Moreira, Margarida Cardeal e Raquel Dias, numa co-produção Malaposta e Voz Humana. Texto com tradução de  Ana Gabriela Macedo.

I would live a life of conflict, of balancing children, sonnets, love and dirty dishes

Sylvia Plath

Poema dramático sobre a maternidade e a criação artística. A  voz da poetisa é dividida em três para dar vida a três mulheres que a representam em diferentes situações e momentos da sua própria vida. Cada uma das três conta histórias sobre ficar grávida, dar à luz, abortar e voltar á rotina do dia-a-dia. Fala-se de fertilidade mas também de fertilidade estética. No fundo trata-se do parto de si própria e de nós próprias enquanto projecto artístico, com todas as dores, alegrias e contradições inerentes.

Três Mulheres, de Sylvia Plath, em cena na Malaposta de 3 a 20 de maio, de quinta a sábado às 21h45 e domingos às 16h15. Os bilhetes são a 7,50 euros e encontram-se à venda na bilheteira do teatro.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta