Este verão venha descobrir o restaurante Pedro e o Lobo em Lisboa

Por Elsa Furtado

Já foi uma padaria, depois uma galeria de arte, loja de moda e agora é um restaurante. O nome mantém-se desde os tempos da galeria – Pedro e o Lobo, embora nos convidem a uma viagem pelos contos infantis e pela música de Prokofiev, também nos convida a uma viagem pelos sabores e pela Gastronomia atual.

O ambiente é sóbrio, quase desprovido de elementos decorativos e elegante. A música de fundo está no volume certo, permitindo a vários momentos de conversa e a comida é a estrela desta casa, que completa 2 anos este mês, numa esquina escondida, entre S. Mamede e o Rato, no Rua do Salitre.

Comece com um cocktail à chegada, sugerimos o “How do youdu – criação do barman da casa, depois deixe-se perder entre os vários pratos da dupla de jovens chefes: Nuno Bergonse e Diogo Noronha, que previligiam produtos frescos e biológicos nas suas criações.

Comece com umas Pataniscas de Caranguejo, arroz de tomate, menta, manjericão e coentros; Farinheira assada, creme de favas, alho negro, lavanda e requeijão ou então com um surpreendente Choco frito, feijão verde e algas, meloa e cerefólio (as entradas variam entre 7 e 12 euros).

Depois passe para o peixe,  e escolha entre o Peixe espada branco com nougat de batata (que se desfaz na boca), feijão verde, berbigão e molho nivernaise ou então escolha um Peixe da lota dos Açores com maçã e pepino, rábano em pickle, micro rábano e amêndoas. (entre os 15 e os 25 euros).

Nos pratos de carne destacamos a Empada de leitão, cogumelos de temporada, espargos brancos e mirtilos; o Redondo de novilho, pudim de courgette e mangericão, crumble de azeitonas e oregãos, ervilhas e os seus rebentos ou então o requintado Magret de pato, arroz fumado e perfumado, alcachofras recheadas com manteiga de mangerona e granola (entre os 18 e os 24 euros).

Termine o repasto com uma gulosa sobremesa: Pavlova de Sechuan, gelatina de amoras, sorvete de morangos, framboesas e mascarpone; Tarte de amêndoa e emulsão de amêndoas com gelado de leite merengado ou um Cremoso negro, branco e natas, streuzel de amêndoas e chocolate, opalines e ginja (entre os 3,80 e os 9 euros).

Acompanhe com vinho (a copo ou à garrafa, entre os 18 e os 45 euros, de norte a sul de Portugal), ou um cocktail, como mais lhe aprouver, e não deixe de provar as três variadades de pão feitas no restaurante e na hora, destaque para o pão de tomate – uma verdadeira tentação.

Termine com um café ou chá, acompanhado de um petit four. No fim, vai ver que não se arrepende da visita … e vai sair a planear a próxima visita, nesta estação ou na próxima, quando a carta voltar a mudar.

Deixar uma resposta