Dia Mundial da Poesia assinalado por todo o país

1-dia_mundial_poesiaO Dia Mundial da Poesia, celebrado a 21 de março, foi proclamado pela UNESCO, Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura, a 16 de novembro de 1999, com o intuito da defesa da diversidade linguística. Vai ser comemorado por todo o país num ambiente de festa e de leitura. O C&H deixa-lhe aqui algumas iniciativas de norte a sul do país para celebrar este género literário ou não fossemos nós um país de poetas.

O Centro Cultural de Belém em Lisboa comemora este dia pelo sexto ano consecutivo no domingo dia 24 de março das 14h00 às 19h00, com entrada livre; as iniciativas programadas contemplam a habitual Maratona da Leitura, este ano dando destaque ao poeta Ruy Belo, sobre o qual foi desenvolvida também uma exposição/projeção documental Ruy Belo, espelho de poemas. Os visitantes poderão também encontrar uma Feira do Livro de Poesia ou participar no espaço Diga lá um poema. Para os mais pequenos a Fábrica das Artes disponibiliza algumas oficinas e o espetáculo de teatro musical O Galo Gordo.

O grupo Porto Editora e o Museu Nacional de História Natural e da Ciência em Lisboa também festejam este dia com a abertura da Feira da Poesia situada na Av. das Palmeiras do Jardim Botânico em Lisboa entre as 10h00 e as 20h00 do dia 21 de março. Os visitantes poderão usufruir também de Percursos Poéticos entre as 10h00 e as 17h00 assim como assistir ao lançamento, pelas 18h00, do livro Trinta Árvores em Discurso Directo de António Bagão Félix. Às 19h00, os Artistas Unidos farão a leitura de poemas de poetas portugueses.

A editora LeYa programou para este dia várias sessões de leitura de poemas de alguns dos seus poetas, nomeadamente Nuno Júdice e Fernando Pinto do Amaral que poderão ser ouvidos na livraria LeYa na Barata na Av. de Roma às 12h15, e mais tarde às 18h30 na Livraria LeYa na Buchholz onde ouvir-se-ão os poetas Maria Teresa Horta, Eduardo Pitta, Luís Carlos Patraquim e João Rui de Sousa.

O Centro Cultural Malaposta em Odivelas apresenta o concerto poético Não Sei Quantas Almas Tenho, com Ana Maria Carvalho Santos, Etienne Lamaison, Manuel Coelho, Mário Máximo e Paula Mora e que acontecerá às 21h30 do dia de amanhã.

Ainda na Capital, a  CARRIS e o Centro Nacional de Cultura (CNC) promovem a iniciativa “Poesia à Solta na Cidade”, que compreende leituras de poemas nos eléctricos e elevadores da CARRIS, entre as 11h00 e as 13h00, no Eléctrico 12E, Elevador de Santa Justa e entre as 15h00 e as 18h00, no Eléctrico 28E e no Ascensor da Glória.

Mais a norte do país, pelas 11h00, os dezasseis municípios da área metropolitana do Porto irão realizar um estendal poético metropolitano composto por poemas que foram selecionados pelos vários concelhos.

O Centro Dramático de Viana do Castelo também celebrará esta data com a encenação do recital Poesis Mundi no Teatro Sá de Miranda, às 21h00, tendo a participação da Orquestra Som da Rua que é um projeto educativo da Casa da Música, do Porto.

Em Setúbal, onde nasceu o poeta Barbosa Du Bocage, haverá também um Estendal da Poesia permitindo a cada pessoa deixar um poema escrito. Às 10h00 inicia-se uma maratona de leitura de poemas para crianças, adolescentes e jovens adultos que terminará às 21h00 na Biblioteca Pública com o encontro com o poeta António Osório e às 22h30 com a atuação do coro TuttienCantus.

Texto de Joana Resende

 

 

Deixar uma resposta