Corte do Norte – estreou hoje no cinema

O mais recente trabalho do realizador João Botelho, A Corte do Norte, adaptação do corte_norte_cartazromance homónimo de Agustina Bessa Luís, chegou hoje (dia 19 de Março) a  8 salas de cinema portuguesas, distribuído pela Midas Filmes, depois de uma ante-estreia no Teatro São Carlos em Lisboa e outra na Fundação de Serralves no Porto, acompanhadas por uma exposição de homenagem à escritora.

O filme conta com Ana Moreira, que interpreta várias personagens – a Imperatriz Sissi, Rosalina, Emília de Sousa, Águeda e Rosamund, Rogério Samora, Laura Soveral, Custódia Gallego, Margarida Vila-Nova, Rita Blanco, Virgílio Castelo – no papel do escritor Almeida Garrett, Fernanda Borsatti, entre outros.

Produzido em 2008, o filme teve cn3estreia internacional a 30 de Setembro de 2008, no New York Film Festival, tendo sido posteriormente apresentado no Festival do Rio de Janeiro e no Festival de Roma , onde recebeu a Menção Especial do Júri.

Alvo de inúmeros elogios da crítica no estrangeiro, o filme de João Botelho, produzido pela Filmes de Fundo, de António e Pandora Cunha Telles, os mesmos produtores do Mistério da Estrada de Sintra, prepara-se agora para seduzir e encantar os portugueses.

cn2cn1

A Corte do Norte conta a história de Emília de Sousa, a maior actriz que o teatro português conheceu nos finais do séc. XIX, que abandonou por uns anos a carreira para se casar com o rico madeirense Gaspar de Barros e transformar-se na Baronesa da Madalena do Mar. Tão bela quanto Sissi, a Imperatriz da Áustria, com quem conviveu no Inverno de 1860/61 decidiu construir um mistério que perdurou por quatro gerações e por mais de um século. Que nos interessa que um senhor qualquer se deite com uma mulher? Mas quando alguém se atirava ao mar, isso levanta variadas hipóteses. Será isto ainda amor, ou só o gesto envergonhado do sublime?

fotos da produção

Deixar uma resposta