Coimbra vai reviver época Medieval esta semana

A 19ª edição da Feira Medieval de Coimbra arranca hoje, com alguma animação em vários locais da cidade. A iniciatica conta este ano com um programa paralelo, que inclui a recriação de um acampamento militar medieval, um mercado mouro, um parque infantil medieval e ainda o espectáculo de teatro equestre A Lenda do brasão da cidade de Coimbra.

Numa organização conjunta da empresa municipal Turismo de Coimbra, da Fundação Inatel e da Associação para o Desenvolvimento e Defesa da Alta de Coimbra (ADDAC), a reconstituição da Feira Medieval realiza-se no dia 12 de Junho (sábado), no Largo da Sé Velha, mas terá animação complementar entre os dias 9 e 13, em vários locais da cidade.

A recriação do acampamento militar medieval dará a conhecer a vivência teatralizada de um exército em movimento e realizar-se-á em frente ao Mosteiro de Santa Clara-a-Velha. O mercado mouro na margem esquerda do Mondego junto à beira-rio, e o parque infantil medieval na Praça da Canção, enquanto que o Café Santa Cruz acolherá a exposição de fotografia Histórias para os Vivos, de José João Cardoso.

De acordo com os organizadores, um dos pontos altos do programa será o espectáculo de teatro equestre A Lenda do Brasão da Cidade de Coimbra, pela Companhia de Teatro Viv’Arte, a 12 de Junho, às 21h30, na Praça da Canção. A partir de diversas versões lendárias, em particular a de Frei Bernardo de Brito, esta companhia de teatro apresentará as técnicas de recriação de combate medieval, incluindo uma batalha a pé e a cavalo, artes circenses, com várias personagens e efeitos cenográficos só possíveis num espaço ao ar livre como a Praça da Canção.

A Feira Medieval inicia-se às 9h00 no Largo da Sé Velha e conta com a participação de artesãos, grupos de teatro, fantoches, saltimbancos, malabaristas, ilusionistas, música e dança, assim como de 16 outros grupos que, trajados à época, irão reviver os tempos medievais não só através da venda de produtos (aves, hortícolas, cestaria, latoria e jóias, entre outros) mas também de vários momentos de animação. Não faltarão o bobo, almocreve, o mendigo “Bazilius e o tabelião das notas, entre outras personagens. Entre as 11h00 e as 17h00, o Grupo de Teatro de Casal Cimeiro apresenta a Farsa de Inês Pereira.

Na igreja da Sé Velha celebra-se pelas 9h00 missa com canto gregoriano, pelo Grupo Vozes Brancas da Academia Martiniana. Segue-se, uma hora depois, a bênção e leitura da Carta da Feira.

Pelas 15h00, o Monsenhor João Evangelista orientará uma visita guiada ao claustro da Sé  Velha com uma pequena cerimónia junto à “Oliveira Milenar”.

As iniciativas são gratuitas, à excepção do teatro equestre, cujas entradas variam entre um, cinco e dez euros, para lugares em pé, sentados ou na varanda, respectivamente. Estão igualmente previstas visitas guiadas ao acampamento militar.

Existe ainda um plano de condicionamento de trânsito e estacionamento devido ao certame, entre as 12h00 de 11 de Junho e as 19h00 de 12 de Junho, no Largo da Sé Velha, zonas limítrofes e respectivos acessos. No entanto, no dia da Feira o serviço de transporte “Pantufinhas” (Linha Azul) será gratuito até às 19h00.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta