CNB apresenta em estreia absoluta Perda Preciosa

A Companhia Nacional de Bailado apresenta em estreia absoluta, Perda Preciosa, D. Sebastião morreu, com encenação, dramaturgia e cenografia de  André e. Teodósio; a coreografia é de Rui Lopes Graça e com concepção musical e direção musical de  Massimo Mazzeo e interpretação musical de Divino Sospiro.

«D. Sebastião era um rei e simultaneamente um miúdo com a mania das grandezas. Historicamente a sua perda foi devastadora para a cultura portuguesa pois, para além da identidade, perderam-se também séculos à espera que uma qualquer figura surgisse para nos organizar a desordem. E se, ao contrário do nosso destino, tivéssemos conseguido capitalizar a sua morte? Se o nosso comportamento tivesse estado mais próximo da felicidade dos curiosos albinos da Ilha dos Lençóis, que afirmam ser seus descendentes, do que do atavismo nostálgico que foi marcante na cultura portuguesa? Perda Preciosa é o início de uma nova História. O dia em que uma sociedade lucrou com a morte das linguagens que reinavam fazendo daquele momento uma folha em branco.

No início há um morto: um super-herói púrpuro que afirma ser Capitão Cristo. Ao batalhar contra tudo e todos, touros e mouros, fina-se o menino de cabelos de ouro. A ordem escondia o desejo de liberdade. Desse dia nada mais restará que noite. E um areal onde o cadáver do rei repousa observando estrelas que envolvem naves espaciais. Do delírio orquestrado surge a nossa contemporaneidade democrática; mas este mundo tal como o conhecemos, e que é tão rico em diferenças, por vezes homogeniza-se para perpetuar um hábito herdado de D. Joana: celebrar as saudades do seu Sweet 16. A liberdade esconde o desejo de ordem. Sweet 16 é a festa heterogénea em que, ao contrário do mundo clássico da primeira parte, todos os descendentes de um morto anseiam pelo seu regresso. E cumprindo à regra a segunda parte de um ballet, o morto regressa. A sua amante impossível lança-se violentamente nos seus braços. Os albinos que sempre estiveram por perto aproveitam o momento de desilusão generalizada para recomeçar do zero (desta vez de uma forma positiva). Com os albinos não há narrativa. Com os albinos há o fecho de um ciclo. É como nas terceiras partes dos clássicos! Porque nunca mentimos: Perda Preciosa é um ballet

André e. Teodósio e Rui Lopes Graça

 

Perda Preciosa, D. Sebastião morreu no  Teatro Camões, dias 19, 20, 21, 27 e 28 às 21h00 e 22 e 29 às 16h00 (tarde família). A sessão para as escolas é dia 26 ás 15h00. O preço dos bilhetes vão dos  5 euros aos 20 euros. Os preços para escolas é de 5 euros por aluno.

 Texto de Clara Inácio e Foto gentilmente cedida pela produção

Deixar uma resposta