Cinquentenário da morte de Aquilino Ribeiro é assinalado hoje na Bertrand do Chiado

50anosAquilinoRibeiroAssinalam-se hoje os cinquenta anos da morte de um dos maiores e mais notáveis nomes da literatura portuguesa, Aquilino Ribeiro, mestre das letras que deixou como herança literária inúmeros títulos cravejados com um estilo muito próprio repleta de uma arejada linguagem vernácula, com inúmeras construções frásicas de raiz popular e cheia de provincianismos.

A Bertrand não podia de deixar de assinalar esta efeméride, principalmente porque a história do autor cruza-se indubitavelmente da história da própria editora e da emblemática livraria do Chiado, ou ainda hoje se encontra um espaço dedicado ao mestre.

Deste modo, hoje, 27 de maio, a livraria Bertrand do Chiado irá acolher às 18h30 uma sessão que visa salientar a importância de Aquilino e a sua influência no panorama literário Português e que irá contar com a presença do jornalista e investigador António Valdemar e dos escritores críticos e literários Filipa Melo e José Riço Direitinho.

Subordinada ao tema Aquilino Ribeiro: Da Serra para a Cidade – centenário da revelação literária (referente à publicação de Jardim das Tormentas) e cinquentenário da morte haverá novo re-encontro de António Valdemar e Filipa Melo, no dia 2 de junho, às 17h00, na Praça Verde da Feira do Livro de Lisboa.

 Texto de Sandra Dias

Deixar uma resposta