Cinema fantástico invade a Invicta no fim de fevereiro com o Fantasporto 2013

1-fantasporto-2013-1000pxRGB_prummaConsiderado um dos 25 maiores Festivais de Cinema do mundo pela revista Variety, o Fantasporto – Festival Internacional de Cinema do Porto, regressa este mês para a sua 33ª edição. De 25 de fevereiro a 10 de março, a cidade do Porto recebe a ficção científica e o imaginário fantástico neste mega evento.

O festival faz-se agora com um orçamento substancialmente inferior, mas não deixa de trabalhar para se manter um marco no mundo do Cinema, contando com cerca de 300 filmes por entre 35 países participantes. Imperdível para os cinéfilos apaixonados por este cinema de género, o Fantasporto, um dos mais antigos e famosos festivais do país, continua a fazer serviço público e a levar a cultura a uma vasta audiência. Trazendo-nos uma grande selecção tanto com filmes de grandes produções e realizadores conceituados, como com filmes de autor e obras inéditas em Portugal, o Fantas assume-se ainda como porta de entrada de filmes e cineastas nacionais no meio internacional.

A edição de 2013  vai celebrar em antestreia absoluta em Portugal o mais recente e mais criativo cinema do mundo, e incluirá eventos especiais, exposições, conferências e homenagens várias. A abertura oficial realizar-se-á com uma sessão dupla onde serão exibidos Os Sapatos Vermelhos, filme de 1948 da dupla Michael Powell e Emeric Pressburger, e Mamá de Andrés Muschietti, produzido por Guillermo del Toro e com Jessica Chastain no papel principal.

O período Pré-Fantas, de 25 a 28 de Fevereiro, abre com O Planeta Selvagem musicado ao vivo pelos Beautify Junkyards, em homenagem a um dos mais importantes nomes do cinema de animação, o falecido realizador belga René Laloux. Celebrando os 40 anos da estreia do emblemático filme de ficção científica, que reúne uma série de elementos inspiradores “desde as paisagens surrealistas alienígenas, até às reflexões sobre a condição humana e seus desequilíbrios para com o meio envolvente, passando pela vastidão cósmica e suas múltiplas realidades”, os Beautify Junkyards exploraram a “vertente mais espacial da sua sonoridade, mas sempre em comunhão com a natureza, arriscando atravessar portões de espaço e tempo numa viagem sem regresso”.

A semana de 1 a 10 de Março é dedicada às Secções Oficiais Cinema Fantástico, Semana dos Realizadores, Orient Express, e Cinema Português.

A secção Orient Express volta com “filmes de altíssima qualidade e de grandes autores conhecidos do público do Fantasporto”. O sul-coreano Kim Ki Duk (O Bordel do Lago, O Arco) apresenta-nos Pieta (que arrecadou quatro galardões no último Festival de Veneza, incluindo o Leão de Ouro), inspirado por uma das mais famosas esculturas de Michelangelo. Já o japonês Takahsi Miike olha para um popular jogo de computador, Ace Attorney, contando a história de um advogado que faz justiça pelas próprias mãos.

Na secção de Cinema Fantástico destaca-se por exemplo Berberian Sound Studio de Peter Strickland, considerado um dos melhores filmes de 2012 pela revista Sight & Sound, e na Semana dos Realizadores, The Deep Blue Sea de Terence Davies, que conta a história da mulher de um juiz britânico apanhado numa teia amorosa de auto-destruição, e que valeu a Rachel Weisz uma nomeação para os Globos de Ouro.

Com a secção Estrelas do Cinema Francês, o Fantas destaca algumas divas como Catherine Deneuve, Jacqueline Bisset, Isabelle Hupert, Sandrine Bonnaire, Simone Signoret, Delphine Seyrig ou Jeanne Moreau, num programa que incluirá A Cerimónia de Claude Chabrol, O Último Ano em Marienbad de Alain Resnais, A Princesa com Pele de Burro de Jacques Demy, Sem Eira Nem Beira de Agnès Varda, Aquela Loira de Jacques Becker, Fim-de-Semana no Ascensor de Louis Malle, e Cais das Sombras de Marcel Carné.

António de Macedo será galardoado com o Prémio por uma Carreira e terá uma retrospectiva dedicada à sua obra, contando com as projeções de Chá Forte com Limão, O Princípio da Sabedoria, Os Abismos da Meia-Noite e Os Emissários de Khalom.

Novidade desta 33ª edição é a Competição para Escolas de Cinema, com a criação do prémio para a escola que apresente o melhor conjunto de filmes (3 a 5, não excedendo os 15 minutos cada e no limite total de uma hora) produzidos entre 2012 e 2013. Com esta iniciativa o Fantas pretende fomentar a competição entre as escolas portuguesas e contribuir assim para a melhoria do cinema feito em Portugal. O Cinema Português será ainda objecto do Prémio de Melhor Filme 2013, só para filmes inéditos e com pré-selecção de um juri próprio.

O espaço Fantas Previews terá a exibição de duas dezenas de filmes inéditos comercialmente em Portugal, haverá também o já tradicional Fantas em Curtas, e o Programa Especial de 2013 será dedicado ao Cinema e Literatura, onde não faltarão conferências, apresentações de livros e outras iniciativas.

Para fechar o Fantasporto 2013, nada melhor que uma história futurista com um tom muito irónico e dramático: Robot & Frank de Jake Schreier e com Frank Langella, Susan Sarandon e Peter Sarsgaard.

E a tradicional festa de encerramento não poderia faltar, com o Baile dos Vampiros a realizar-se mais uma vez no Hard Club, na noite de 9 de março.

Ainda por divugar estão os convidados, o júri, a programação completa de filmes e as actividades paralelas.

O preço dos bilhetes, para o Rivoli Grande e Pequeno Auditório, é de 5 euros, exceptuando para as Sessões de Abertura (Pré-Abertura e Abertura Oficial) e de Encerramento, cujas entradas custam 8 euros e 6 euros respectivamente.

Podem ainda ser adquiridos uma caderneta de 10 Bilhetes (para quaisquer sessões excepto de pré-abertura, abertura e encerramento) por 40 euros, ou um Livre-Trânsito para todo o Festival por 80 euros.

Por Sara Peralta

Deixar uma resposta