Centro Cultural Olga Cadaval recebe a peça Memorial do Convento de José Saramago

Na sexta-feira dia 16 de novembro às 22h00 sobe ao palco do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, a peça Memorial do Convento de José Saramago, com adaptação dramatúrgica de Filomena Oliveira e Miguel Real.

O espetáculo é produzido pela Éter, Produção Cultural e contará com um elenco vasto: Cláudia Faria ou Rita Fernandes ou Suzana Branco no papel de Blimunda, Paulo Campos dos Reis ou Sérgio Moura Afonso ou Pedro Vieira no papel de Baltasar, João Brás ou Rogério Jacques como Padre Bartolomeu, entre outros. A orgânica sonora e música original é de David Martins e no piano estará Sandra Nunes.

Ansiando por um filho que tarda, o rei D. João V é avisado por frei António de São José: «Mande V. Majestade fazer um convento de franciscanos em Mafra e Deus vos dará descendência». O desejo real desencadeia um esforço hercúleo de milhares de trabalhadores arregimentados em todo o país e materiais para a construção do convento vindos do estrangeiro e pagos a peso de ouro do Brasil, esgotando o erário régio.
À construção do convento, juntam-se as histórias do amor trágico e maravilhoso de Baltasar e Blimunda e do sonho visionário de voar de padre Bartolomeu de Gusmão.
A «Passarola», máquina voadora, mistura de barco e pássaro, nasce do saber científico de padre Bartolomeu, da força de trabalho de Baltasar e dos poderes de Blimunda, recolhendo as vontades humanas (as «nuvens fechadas»), que alimentarão a máquina etérea e a farão voar. Voar, no século XVIII, não sendo obra de Deus, só poderia sê-lo do demónio. Padre Bartolomeu de Gusmão é perseguido. Foge na «Passarola», com Baltasar e Blimunda. O fim trágico anuncia-se…

A peça é para maiores de 12 anos e tem a duração de noventa minutos sem intervalo. O preço dos bilhetes é de 11 euros existindo um desconto de 2 euros para menores de dezoito anos e maiores de sessenta e cinco anos, estando à venda nos locais habituais.


Texto de Joana Resende

Deixar uma resposta