CCB apresenta a Missa Em Si Menor de Bach com direção de Sigiswald Kuijken

O Centro Cultural de Belém vai apresentar a Missa Em Si Menor, de Bach no próximo dia 12 de Outubro, pelas 21h00, no Grande Auditório. Este concerto é da responsabilidade da Académie Baroque Européenne d’Ambronay, que anualmente junta alguns dos mais talentosos jovens músicos profissionais da Europa para explorar uma obra maior do repertório sob a orientação e direção de um músico de experiência firmada. Este ano, a peça escolhida é a monumental “Missa em Si Menor” de Bach, com a direção do maestro belga Sigiswald Kuijken, umas das personalidades mais relevantes do meio da música antiga e fundador do conceituado ensemble La Petite Bande.

Esta obra-prima absoluta do repertório de Bach, cuja composição se estendeu durante cerca de 25 anos, é uma das mais belas provas de génio do seu autor. Mistura habilmente composições originais e adaptações de peças existentes e por vezes muito antigas (o Sanctus data de 1724) para obter um todo com uma coerência perfeita, um conjunto que o próprio Bach nunca teve ocasião de ouvir porque a obra só foi editada após a sua morte.
Destaca-se o coro introdutório, as fugas corais imponentes com trompetes e tímbalos (“Gloria in Excelsis“, “Cum Sancto Spiritu“, “Osanna“), as duas árias para alto (“Qui sedes” e “Agnus Dei”), a ária para tenor e flauta obbligato (“Benedictus“), a ária de baixo “Et in spiritum sanctum dominum” e o seu diálogo magnífico entre fagotes e oboés…

Sigiswald Kuijken decidiu trabalhar e apresentar em concerto esta Missa em Si menor numa versão para um cantor por voz nas partes corais, ganhando nesta abordagem fluidez, ligeireza e transparência.

Os preços dos bilhetes variam conforme a tipologia do lugar, assim para a 1ª Plateia os bilhetes custam 25 euros, 2ª Plateia 20 euros, laterais e laterais deficientes 15 euros, camarotes centrais 20 euros, camarotes laterais 17,50 euros, balcão lateral e 1º balcão 12,50 euros, 2º balcão 10 euros e galerias 5 euros.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta