Castro Marim vive dias medievais este fim-de-semana

Até domingo, a história remota de Castro Marim – um dos mais antigos concelhos do Algarve – volta a ser recriada, não sendo de estranhar que torneios de cavalaria, princesas, nobres, cavaleiros e grandes banquetes irrompam entre os costumes mais padronizados do século XXI, nos Dias Medievais de Castro Marim.

Relembrando tempos longínquos, na feira e mercado medievais mais de 40 artesãos vão recriar ao vivo os ofícios e profissões da época, como o padeiro, o boticário, o barbeiro, o ferreiro ou a tecelã.

Para conferir autenticidade, haverá um espaço destinado à comercialização de produtos de época, onde não faltará o sal – ainda hoje produzido nas salinas locais –, o peixe fresco e seco, o polvo, pão e frutos secos. Tudo isto será comercializado com o antigo real, já que aqui o euro não entra.

Para animar os mais de 50 mil visitantes esperados em Castro Marim, engolidores de fogo e encantadores de serpentes, bobos e poderosos nobres vão desfilar pelas ruas da vila na quinta-feira e no domingo.

Já dentro do castelo, é possível visitar a exposição dos instrumentos de tortura e punição, onde são exibidas réplicas como a jaula suspensa, a roda ou a forca, provando-se assim por que esta foi considerada a idade das trevas.

Fora das portas do castelo há opções gratuitas, como são os casos do desfile e feira medievais e da exposição patente no Forte de São Sebastião, que mostra o quotidiano militar e civil de uma edificação militar do século XV.

Ao estilo de há cinco séculos, as guerras e batalhas constantes, a violência, a mortífera peste negra e os demónios são aperitivos que continuam a ser explorados pelas várias companhias de teatro convidadas, onde se incluem os famosos Vivarte.

Os bilhetes para a XIII edição dos Dias Medievais custam cinco euros (2,5 euros para menores de 12 anos), e dão direito a uma coroa e a um copo de barro alusivo ao evento.

Texto de Cristina Alves
Fotos Organização dos Dias Medievais em Castro Marim

Deixar uma resposta