Castelo de Silves é palco de ópera de Mozart no Allgarve 2010

O emblemático Castelo de Silves, no Algarve, apresenta este fim-de-semana, a partir das 21h30, um concerto que é uma interpretação da ópera de um dos grandes génios da música clássica mundial, o compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart, denominada Cosi Fan Tutte, integrado na programação de música clássica, da iniciativa Allgarve 2010.

Esta produção, reproduz uma das mais conceituadas óperas de Mozart, que foi composta muito perto do fim da sua vida e é a terceira e última colaboração com o libretista Lorenzo Da Ponte.

Das obras de Mozart, esta é a que apresenta algumas das mais belas árias e a que oferece o maior número de cenas de conjuntos, duos, tercetos e quartetos, frisa a organização, que adianta ainda que “esta composição é considerada por muitos como aquela que melhor reúne um profundo sentido de comédia com a magistral criação musical de Mozart no desenho e definição das contradições amorosas da alma humana”.

“Esta ópera surgiu como forma de criticar a sociedade da época e a dissolução dos seus costumes e retrata a infidelidade das mulheres, numa história em que Don Alfonso, sábio filósofo, desafia dois jovens amigos, afirmando que as suas namoradas não são fiéis. Eles fazem uma aposta e, a partir daí, inicia-se uma série de episódios cómicos até à conclusão, onde se confirma que «così fantutte», ou seja, assim fazem todas”.

Numa encenação de Paulo Matos e interpretação a cargo da Orquestra do Algarve, conduzida pelo maestro Osvaldo Ferreira, esta ode à perseverança dos amantes foi interpretada pela primeira vez em 1970, no Burgtheater de Viena, e integra actualmente a programação regular dos teatros de ópera de todo o mundo.

Os solistas que interpretam a obra são Alexandra Moura no papel de Dorabella, Bruno Pereira no papel de Dom Alfonso, Carla Simões como Fiordiligi, João Cipriano na pele de Ferrando, João Merino como Gugliemo e Sónia Alcobaça no papel de Despina. Para além dos cantores, há também um acompanhamento feito por um coro de doze elementos, seleccionados por Ana Paula Russo.

A ópera conta com cenografia e figurinos de Bruno Guerra, roupa executada e emprestada pelo ateliê de Maria Gonzaga e a coreografia é de Carlos Matos.

O preço dos bilhetes para a plateia é de 20 euros. Os bilhetes estão à venda no local e nos pontos habituais. A iniciativa é uma organização da Câmara Municipal de Silves e do Allgarve 2010.

Texto de Cristina Alves
Foto Câmara Municipal de Silves

Deixar uma resposta