Castelo de São Jorge celebra centenário como Monumento Nacional

Lisboa com suas casas de várias cores,

Lisboa com suas cores de várias casas,

Lisboa de tantas cores, Lisboa de tantas casa

……..

Assim começa o espectáculo Histórias do Castelo, em cena no Castelejo do Castelo de São Jorge, criado especialmente para celebrar o Centenário da classificação do Castelo como Monumento Nacional, que conta em 10 actos a História da cidade e do monumento, através de música, imagens e leitura de textos.

Altaneiro e imponente, o Castelo de São Jorge vigia do alto da sua colina a cidade de Lisboa, ex-libris da cidade, monumento nacional, a fortificação foi o berço da actual Capital, com ela cresceu e expandiu-se para fora das muralhas iniciais, tal como a cidade, que se desenvolveu para Oriente e Ocidente, Mouraria, Alfama, Bairro Alto, Xabregas, Belém, século a século, a cidade cresceu e mudou e o castelo também, mas sempre vigilante, num constante namoro com o rio, que passa ao fundo da colina.

E foi lá do alto, que o castelo ganhou um lugar especial no coração dos lisboetas e também dos portugueses, a sua importância valeu-lhe a classificação de Monumento Nacional a 16 de Junho de 1910, por D. Manuel II, agora 100 anos depois essa classificação é assinalada com o espectáculo Histórias do Castelo – Séculos de História em 100 Anos de Monumento Nacional, que vai estar em cena até dia 19 de Junho, às 22h00 (hoje) e às 23h30 dias 18 e 19 de Junho, no Castelejo da fortificação.

O espectáculo está dividido em 10 actos, nos quais é contada a história da cidade, através de textos inéditos de Nuno Júdice, e adaptações de textos de Alexandre Herculano, Gil Vicente, Luís Camões, Fernado Pessoa, entre outros autores de língua portugusa.

A encenação é da autoria de Sara Gonçalves e as interpretações de Beatriz Batarda, João Grosso, Rui Mendes, Vitor d’ Andrade, Bruno Huca, Inês Nogueira, Jenny Romero, Joana de Verona, entre outros, complementam as interpretações, projecções de desenho digital nas muralhas, da autoria de de António Jorge Gonçalves e uma actuação da Sinfonieta de Lisboa dirigida pelo maestro Vasco Pearce de Azevedo, com música de Bernardo Sassetti, que é também o autor do filme projectado durante o espectáculo.

O espectáculo tem a duração de cerca de uma hora, durante a qual surgem actores nas muralhas, e no meio do público, e a música interpretada pela Sinfonieta encanta quem a ouve, numa mistura harmoniosa com o espaço e a noite.

Os bilhetes têm um preço único de 12,50 euros e podem ser adquiridos na bilheteira do Castelo. Um espectáculo a não perder.

Texto e Fotos de Elsa Furtado

Deixar uma resposta