Casa de José Saramago em Lanzarote abre ao público como museu

No próximo dia 18 de Março é a inaugurada a Casa de José Saramago, em Lanzarote, altura em que se assinalam nove meses desde a sua morte.

A importância da marca dos nove meses é -nos explicada pelo próprio em O Ano da Morte de Ricardo Reis : “Nove meses é o tempo que se demora a morrer, porque nove meses é o que, normalmente, se demora a nascer”.

A abertura da sua casa e da biblioteca vai permitir aos Saramaguianos perscrutar a sua vida, a sua intimidade e o seu modus operandi . A cerimónia vai contar com a presença da escritora Inês Pedrosa, atual Directora da Casa Pessoa, que irá ler um excerto de O Ano da Morte de Ricardo Reis. O mesmo excerto será reproduzido em castelhano por uma artista canária.

A Presidenta da Fundação José Saramago e viúva do escritor, Pilar del Rio irá estar presente e explicará os motivos de abertura ao público da casa. Deverão estar presentes diversas autoridades portuguesas e espanholas, além de famíilia, amigos, leitores, editores e curadores da Fundação.

A partir do dia 21 a Casa e a Biblioteca abrem ao público, das 10h00 às 14h00, em grupos de 15 pessoas (máximo), a cada meia-hora, de segunda a sábado. A visita será acompanhada por guias. Os visitantes receberão um folheto explicativo da casa e dos lugares que Saramago mais habitava. Foi também criada uma loja com livros de José Saramago em todos os idiomas, bem como filmes, cadernos, postais e outras forma de aproximação ao escritor.

Por Clara Inácio
Foto gentilmente cedida pela Fundação José Saramago

Deixar uma resposta