Casa da Fama põe teatro Armando Cortez a rir à gargalhada

Desde ontem à noite que uns sui generis Luiz Vaz de Camões, Princesa Diana e Padeira de Aljubarrota põem a rir à gargalhada o Teatro Armando Cortez, na Casa do Artista, em Lisboa.

A peça, com encenação e interpretação de João Baião (de regresso aos palcos), conta ainda como parceiras desta hilariante aventura Ana Brito e Cunha e Mané Ribeiro.

Ao todo são cerca de 90 minutos, ao longo dos quais os três atores encarnam várias personagens, como Camões, Diana, Padeira de Aljubarrota, finalistas de um reality show por onde já passaram outros famosos como Saddam Hussein, Bocage, Maria Callas, Amália, Afonso Henriques, e Marlyn Monroe.

Numa sátira clara aos programas televisivos da atualidade e à maneira como as pessoas vibram com o voyeurismo, esta peça para além de uma tentative de consciencialização é também um regress ao humor de qualidade, feito a partir de ideias simples.

O texto é da autoria de Frederico Pombares, Henrique Dias e Roberto Pereira, com cenografia e figurines de Marta Carreiras, direcção musical das Viagens a Marte e produção da UAU.

As sessões estão marcadas para quinta a domingo, às 21h30, e com matinée ao domingo às 17h00. Os bilhetes custam 18 euros às quintas e domingos e 20 euros às sextas e sábados.

Texto de Elsa Furtado
Fotografias de Francisco Lourenço

Deixar uma resposta