Camané em Tertúlia no Museu do Pão

O Museu do Pão, em Seia, vai receber Camané para mais uma Tertúlia Cultural no próximo dia  14 de julho. Camané é assim o próximo convidado da Tertúlia Cultural Museu do Pão, num ambiente informal, onde o fadista irá abordar temas relacionados com o seu percurso artístico e cultural. Adivinha-se um diálogo animado sobre cultura e arte em Portugal, em particular no que respeita à música e produção cultural.

As Tertúlias Culturais do Museu do Pão têm como objetivo a troca de conhecimentos entre diferentes personalidades do panorama nacional, que demonstram interesse pela aprendizagem e partilha de opiniões, pretendendo dar a conhecer o melhor da cultura portuguesa. As Tertúlias Culturais do Museu do Pão são de entrada livre e tiveram início em 2003, já tendo recebido inúmeras personalidades da Cultura Portuguesa.

Camané nasceu em 1967 e é natural de Oeiras. Em 1979 vence a “Grande Noite do Fado”. Atuou em diversas casas de fado e integrou diversas produções, incluindo “Grande Noite”, “Maldita Cocaína” e “Cabaret” de Filipe Lá Féria. Em 1995 grava “Uma Noite de Fados”, com inúmeras apresentações em Portugal e no estrangeiro. Três anos depois edita “Na Linha da Vida”e é reconhecido pela crítica como uma das vozes mais impressionantes da nova geração do fado. Em 2000 edita em Portugal, Bélgica e Holanda, o seu terceiro trabalho “Esta Coisa da Alma”, e no ano seguinte “Pelo Dia Dentro”, ambos com  disco de prata e mais de 10 mil exemplares vendidos. Em 2003 sai o primeiro disco ao vivo “Como Sempre… Como Antes”, um trabalho duplo galardoado com disco de ouro. Participou no projeto Humanos, em homenagem ao cantor António Variações (2004/2005). Em 2006 lança o primeiro dvd “Ao Vivo no São Luiz” e em 2008 edita mais um novo trabalho “Sempre de Mim” e mais recentemente (2010) “Do Amor e dos Dias”.

Tertúlia Cultural no Museu do Pão com Camané no dia 14 de julho, sábado, às 22h00, no Bar-Biblioteca do Museu do Pão.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta