Cabaret no Maria Matos: uma Viagem até Berlin dos anos 30


Uma viagem até à Berlin dos anos 20/30 é a proposta de Diogo Infante, com a peça Cabaret, em cena no Teatro Maria Matos, em Lisboa.

O musical que estreou no dia 10 de Setembro, está previsto ficar em cena até dia 28 de Dezembro e já se revelou um verdadeiro sucesso de bilheteira, com casa cheia todas as noites.

De quarta a domingo,Henrique Feist no papel de Mestre de Cerimónias, Ana Lúcia Palminha no de Sally Bowles, Pedro Laginha, Isabel Ruth, Fernando Gomes, entre outros, sobem ao palco do Teatro Maria Matos e convidam-nos a uma visita até ao Kit Kat Club, nos anos de 1929 e 30, numa altura em que os nazis começavam a subir ao poder na Alemanha.

A peça, com libreto de Joe Masteroff e baseada na obra de John Van Druten e Christopher Isherwood, já teve várias encenações por todo o mundo e uma adaptação ao cinema, com Liza Minelli e Michael York nos principais papéis, deu origem a algumas músicas mundialmente famosas como “Life is a Cabaret” e “Money Makes the World Go Round”,é nos agora apresentada numa encenação de Diogo Infante.

No Cabaret do Maria Matos, Henrique Feist interpreta brilhantemente o mestre de cerimónias do Kit Kat Club, dando mais uma vez provas do seu talento, deixando para a debutante Ana Lúcia Palminha a missão de surpreender positivamente o público com a sua voz e interpretação, num conjunto de excelentes actores.
Sem preconceitos, com frescura e muita loucura à mistura, a jovem actriz de cabaret Sally Bowles envolve-se com o jovem e homossexual escritor Cliff Bradshaw, num rodopio louco entre festas, bares e clubes, o jovem casal vive uma estranha relação, ao mesmo tempo que os nazis vão ganhando influência e poder.

Num país a mudar, ninguém está livre de perseguições, comerciantes judeus, cantores, bailarinos, prostitutas, homossexuais, escritores, e todos aqueles que não se enquadram na nova Alemanha, para quem o único fim parece ser a morte.

A peça é um retrato satírico de uma época, em que ainda hoje apresenta marcas, com boas actuações, excelentes canções e com música ao vivo, como seria de esperar num cabaret.

A não perder, no Maria Matos, de quarta a sábado às 21h30 e domingo às 17h00, até 28 de Dezembro de 2008.

Fotos de Margarida Dias cedidas pelo Teatro Maria Matos

por Elsa Furtado

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.