BTL abre quarta-feira

A 23ª edição da BTL, a decorrer de 23 a 27 do corrente mês, que este ano tem como objectivo promover o turismo em Portugal junto dos países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), terá como palco o Parque das Nações em Lisboa, nas instalações da Feira Internacional de Lisboa (FIL), tendo como destinos convidados a Tailândia, a nível internacional, e a região de Porto e Norte, a nível nacional.

Enquanto destino em destaque, o Turismo Porto e Norte de Portugal irá privilegiar a componente de negócio. A informação consta de um comunicado da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte, que informa que área de exposição será de 810 metros quadrados, espelhando “todo o potencial e oferta turística existente na região”. Um espelho que passará pela existência de áreas específicas para a realização de negócio, “que irão permitir aos municípios e aos parceiros promover os seus produtos turísticos”, e por uma série de actividades de animação. O golfe será um produto em destaque no Porto e Norte.

Férias com 50 por cento de desconto podem ser sempre um dos atractivos da BTL, por isso, este ano a organização desafiou os expositores a criarem oferta turística e condições promocionais exclusivas para apresentar na feira. Redes hoteleiras, operadores e agentes turísticos e casas de turismo rural foram as principais entidades a responder ao desafio e já há pelo menos 185 produtos e ofertas com descontos que vão até aos 50 por cento.

«Prove Portugal»

Para além das 950 empresas nacionais e estrangeiras presentes, o programa da BTL 2011 inclui também workshops temáticos, apresentações de destino, provas gastronómicas e apresentações culturais. Tendo por objectivo promover o turismo nacional, o Turismo de Portugal foi mais longe e vai levar à BTL o projecto de divulgação e promoção da gastronomia portuguesa «Prove Portugal», com a realização de degustação, provas e apresentações.

Neste espaço, onde vão ser servidas refeições regionais durante todo o horário de feira com ementas tradicionais, estarão representadas seis regiões nacionais e uma internacional: região do Alentejo, Algarve, Lisboa e Vale do Tejo, Oeste, Porto e Norte (como destino nacional convidado) e Serra da Estrela que apresentarão os pratos e produtos mais característicos de cada zona do país. A região espanhola de Castilla Y Léon é a região internacional convidada do espaço.

O espaço de Turismo Gastronómico estará presente no pavilhão 4 da FIL, encerrando às 23h00, excepto domingo, que encerra às 20h00. Na quarta e quinta-feira, o público em geral poderá entrar para jantar até às 23h00 sem pagar bilhete de entrada.

Brasil procura mais turistas portugueses

A nível internacional, o Brasil também vai ter uma aposta forte nesta edição da BTL, contando a Embratur com um expositor de 482 metros quadrados e 29 co-expositores, entre operadores de turismo, redes hoteleiras e órgãos de promoção dos estados brasileiros. Além de um evento para comemorar o novo voo da TAP entre Lisboa e Porto Alegre, o espaço da Embratur recorrerá à tecnologia para chamar os visitantes da BTL, através de um jogo electrónico, elaborado com perguntas e respostas e ilustrado com imagens dos principais destinos, tendo por objectivo desafiar o público a mostrar os seus conhecimentos sobre o Brasil.

Tendo em conta que a partir de Julho Porto Alegre receberá voos directos de Lisboa, a Embratur irá aproveitar a sua presença na BTL para dar destaque à capital gaúcha e a outras atrações do Rio Grande do Sul, como Gramado e Bento Gonçalves.

Novas tendências do sector turístico em debate

Na quarta-feira, primeiro dia da BTL, decorrerá ainda a I Conferência Internacional do Turismo, qu vai contar com a presença de oradores provenientes de Portugal, Brasil, Marrocos, Espanha e Holanda.

Tendo por objectivo identificar as novas tendências da oferta e da procura, num momento de recuperação do sector turístico mundial, esta conferência vai reunir autoridades turísticas, empresários, especialistas e líderes de opinião num certame – que antecede a abertura da BTL –, onde serão apresentadas estratégias para impulsionar o crescimento turístico sustentável, qualificar e consolidar a oferta turística, gerir as mudanças nos modelos de promoção e distribuição e captar fluxos turísticos acrescidos.

Dois dos mercados estratégicos para Portugal – Brasil e Espanha – estarão representados através de responsáveis políticos e são convidados, juntamente com Marrocos, a partilhar ao lado de Portugal as suas estratégias de desenvolvimento turístico para os próximos anos. Entre os participantes estão o Ministro do Turismo de Marrocos, o Vice-Ministro do Turismo do Brasil e o director-geral da Autoridade Turística de Espanha.

A construção e a afirmação dos destinos turísticos e da sua oferta é outro dos temas a debate, visto sob várias perspectivas – a do país, a da região, a do município e a dos grupos hoteleiros –, focando-se neste segundo painel as experiências internacionais de São Paulo e Palma de Maiorca, em paralelo com a visão da hotelaria e os pontos de vista dos destinos regionais e do Destino Portugal.

Como reagem destinos, operadores, companhias aéreas e autoridades públicas perante os novos desafios de acessibilidade, promoção, distribuição e venda num mundo cada vez mais competitivo é o que se questiona no último painel da Conferência, onde marcam presença responsáveis do Turismo de Portugal, da TAP, da Google Travel, do operador TUI e do Turismo de Amesterdão.

Portugal, que tem no turismo a sua principal actividade exportadora e é um dos 20 maiores e mais competitivos destinos do mundo, viu este sector retomar em 2010 a trajectória de crescimento. Aliadas à vontade de liderar o debate internacional sobre a sustentabilidade no Turismo, estas condições fazem do País o palco privilegiado para o debate sobre as novas vias de crescimento para o sector.

Os trabalhos vão decorrer na presença de Taleb Rifai (Secretário-Geral da Organização Mundial do Turismo), José António Vieira da Silva (Ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento), Bernardo Trindade (Secretário de Estado de Turismo), Luís Patrão (Presidente do Turismo de Portugal) e Jorge Rocha de Matos (Presidente da Associação Industrial Portuguesa).

A I Conferência Internacional de Turismo da BTL é uma organização da BTL, do Turismo de Portugal, da Organização Mundial do Turismo, do Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento e da FIL – Feira Internacional de Lisboa.

Seminário sobre infra-estruturas de transporte em Lisboa

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) vai promover, no âmbito da BTL, o seminário “O Turismo em Lisboa e as grandes infra-estruturas de transporte: Aeroporto de Lisboa e Alta Velocidade”, a ter lugar quinta-feira, no Auditório II do Centro de Reuniões da FIL.

De acordo com informação enviada pela Associação à imprensa, o seminário tem inicio pelas 15h00 com a sessão de abertura, na qual estão previstas as intervenções de Miguel Júdice, presidente da AHP, e de Bernardo Trindade, secretário de Estado do Turismo.

Após a sessão de abertura, são três as temáticas em debate, nomeadamente “Aeroporto de Lisboa: o Presente e o Futuro”, com a participação de Guilhermino Rodrigues, presidente do Conselho de Administração da ANA – Aeroportos de Portugal, seguindo-se o tema “O novo contexto da Alta Velocidade”, com Carlos Fernandes, administrador da RAVE- Rede Ferroviária de Alta Velocidade.

O último debate vai decorrer em torno da questão “O papel das infra-estruturas de transporte na Sustentabilidade do Turismo de Lisboa”, no qual está já confirmada a presença de Ricardo Gonçalves, da Deloitte Consultores.

O seminário termina com uma mesa redonda, a partir das 16h15, com Raul Martins, presidente da Assembleia Geral da AHP e administrador do grupo ALTIS, Luís Alves de Sousa, delegado regional da AHP e do Grupo Heritage, Vítor Costa, director-geral da ATL, Guilhermino Rodrigues (ANA), Carlos Fernandes (RAVE) e Ricardo Gonçalves (Deloitte Consultores), num debate moderado por Cristina Siza Vieira, presidente da Direcção Executiva da AHP.

Nos primeiros dois dias de feira, a BTL abre as portas aos profissionais do Turismo das 10h00 às 20h00, e dia 25, das 10h00 às 18h00. No entanto, os profissionais podem ainda usufruir do horário de abertura ao público, nos dias 25 (das 18h00 às 23h00), dia 26 (das 12h00 às 23h00) e dia 27 (das 12h00 às 20h00).

Texto de Cristina Alves

1 Comentário

Deixar uma resposta