Brasília cresce entre os destinos mais procurados no Brasil

Numa altura em que a TAP pensa em colocar uma oitava frequência para Brasília, a companhia aérea, a Secretaria de Estado de Turismo brasileira (Setur) e o Naoum Plaza Brasília organizaram no passado dia 26 mais um encontro no hotel Dom Pedro Palace, em Lisboa, na sequência do trabalho iníciado em 2006 de divulgação de Brasília em Portugal.

Em declarações ao C&H, Delfim da Costa Almeida, secretário do Turismo brasileiro, defendeu que o investimento em Portugal é importante, já que “o mercado português é um mercado muito querido para o Brasil”.

Segundo dados da Setur, dos 250 mil turistas que Brasília recebe por ano, 25% são transportados pela TAP. Para além da companhia aérea portuguesa, a capital do Brasil conta ainda com mais três companhias com voos directos internacionais: desde o passado dia 18 a American Airlines para Miami (EUA), Delta Airlines para Atlanta (EUA), Lan Perú para Lima (Perú) e a partir de 16 de Dezembro aTACA Perú também para Lima. Para além destas companhias operam também no Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek, duas companhias brasileiras: a Gol (que tem voos directos para Aruna nas Caraíbas, para Curaçao nas Antilhas Neerlandesas e para Rosário na Argentina) e a TAM (para Miami, mas só a partir de 1 de Dezembro)

Delfim da Costa Almeida defende a importância da situação geográfica de Brasília, já que por ali trafegam todos os aviões do Brasil, desta forma “qualquer empresa estrangeira que chega a Brasília, com muita facilidade arranja uma conexão para os seus passageiros para o resto do Brasil”.

Perante isto, o secretário do Turismo conclui que há ainda muito trabalho pela frente no sentido de fazer com que “as empresas aéreas acreditem no mercado de Brasília e possam aqui colocar mais voos”.

Como maior argumento, o responsável pela pasta do Turismo aponta a qualidade de vida: “O Índice de Desenvolvimento Humano em Brasília é o melhor do país e melhor do que grande parte dos países do Mundo, incluindo da Europa. Uma cidade, com uma qualidade de vida boa para o seu habitante, também tem que ser boa para ser visitada”, realça.

A tudo isto acresce que o conceito urbanístico da cidade, “um conceito único no Mundo”, o que segundo Delfim da Costa Almeida contribui para que o Plano Piloto (projecto urbanístico datado de 1957) de Brasília tenha sido reconhecido pela UNESCO como Património Mundial. “Isto é muito significativo, pois garante que a cidade vai ficar como está, tornando-a um produto perene”.

Fica feito o apelo de visita a uma das regiões mais desenvolvidas do Centro-Oeste brasileiro.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta