Brasil tem nova campanha promocional promocional e novo responsável de turismo

O novo responsável do Turismo do Brasil, Mário Moysés, esteve recentemente em Lisboa, onde realizou vários encontros com a TAP, operadores e hoteleiros portugueses com presença no Brasil e também com a imprensa especializada, em que foram debatidas várias formas para atrair mais turistas portugueses para o Brasil e também rentabilização dos meios existentes e criação de novos produtos.

Mário Moysés, que substitui Janine Pires no cargo e acumula as funções com a de Secretário de Estado executivo do Ministério do Turismo, considera que uma das formas de atrair mais turistas, é criar pacotes e produtos, que sejam apelativos de acordo com as épocas do ano, de forma a poder adequar a oferta ao contexto climatérico e temporal existente, como por exemplo criar programas para o período das férias da Páscoa, e para o período pós-verão em Portugal, para isso a relação com os parceiros é essencial.

Outra das apostas da Embratur é a diversificação do produto turístico existente e de segmentos, como por exemplo a aposta no Turismo Cultural, de Natureza e Aventura, e também a aposta em grandes eventos, como por exemplo o Campeonato do Mundo de Futebol de 2014, as Olímpiadas de 2016, ou ainda o Rock in Rio 2011 ou a Bienal de São Paulo, conforme Mário Moysés explicou ao C&H e para o qual a TAP é um parceiro muito importante, uma vez que voa para estas cidades.

Criar pacotes para novos destinos, ou destinos já existentes, mas mais acessíveis e adequá-los à época do ano, como por exemplo um programa, que inclui a zona litoral entre o Rio de Janeiro e São Paulo, ou a venda de pacotes em charter para os destinos do norte ou mais a sul do Brasil, consoante a época do ano em que são vendidos, ou seja, saber trabalhar a região e as épocas adequadamente, de forma a atrair turistas o ano inteiro, faz também parte da nova estratégia de atracção de turistas.

“Outra das medidas já em curso para atrair mais turistas para o Rio de Janeiro, por exemplo, é a diminuição do preço das diárias, uma vez que a oferta hoteleira no Rio é muito cara, e por isso, foi aprovado recentemente um projecto para a expansão do parque hoteleiro na zona sul, que é uma área em desenvolvimento, para construir um parque hoteleiro mais acessível, de forma a tornar o Rio um destino mais competitivo e acessível”, revelou ainda o responsável.

Portugal é actualmente o sexto país emissor de turistas para o Brasil, mesmo com o número de visitantes a diminuir (183.697 entradas em 2009), uma tendência que o novo responsável da Embratur espera contrariar, dizendo que Portugal continua a ser um mercado prioritário para o seu país e onde vai continuar a investir na promoção, tal como nos restantes países da Europa, como Espanha, Alemanha, Holanda, Países Escandinavos e países emergentes como a Rússia e a Polónia. Um aumento para o qual contribuiu também o fortalecimento do real.

No Oriente, a promoção é feita em conjunto com a Argentina, Uruguai e Paraguai, de forma a rentabilizar melhor os destinos, criando programas combinados entre diversas cidades principais.

Outro dos mercados principais continua a ser o mercado interno, e que é o responsável pela quase totalidade da ocupação dos voos internos, dificultando a criação de pacotes combinados para o mercado externo a preços acessíveis. Recentemente foi criado o Sky Pass, a pensar nas pessoas que pretendem visitar mais que uma cidade brasileira, tornando assim os voos internos mais acessíveis.

No final só falta dizer: “Brasil Te Chama, celebra a vida aqui”, o mote da nova campanha amarela e verde para o Turismo.

Por Elsa Furtado
Foto de Mário Moyses de Elsa Furtado
Fotos do Brasil de Francisco Lourenço

Deixar uma resposta