Bicentenário do nascimento de Kierkegaard assinalado na Dinamarca e um pouco por toda a Europa

kierkgaardSe fosse vivo, o famoso filósofo, teólogo e autor Søren Kierkegaard teria feito, dia 5 de maio, 200 anos. A data não passou despercebida e as comemorações, um pouco por todo o mundo estendem-se até 11 de novembro. O programa cultural é amplo, com mais de 300exposições diferentes, programas de TV, conferências em Universidades da Europa e América do Sul, um musical rock sobre a vida de Kierkegaard estreia em Shangai e passeios temáticos pela cidade de Copenhaga.

O filósofo dinamarquês foi considerado o pai do existencialismo, movimento filosófico e literário que enfatiza o indivíduo e procura o conhecimento da realidade através da experiência imediata da própria existência. Os seus pensamentos e reflexões continuam a correr mundo e a servir de orientação a muitas pessoas. Porém poucos serão os que terão realmente lido as suas obras. Multiplicam-se assim, oportunidades para conhecer melhor, através de variadas abordagens, aquele que constituiu grande influência sobre o pensamento contemporâneo.

Kierkegaard_pressphoto03

Seguem algumas sugestões do programa:

Either – Or – Berlim, Haus am Waldsee – Exposição de Arte Contemporânea, de 21 junho a 22 de setembro.

Fear & Trembling – Berlim, Nordwind Festival – Peça de Teatro, de 28 e 29 de novembro.

200 Anos Depois – Bicentenário do Nascimento – São Leopoldo, Brasil, Unisinos University de Porto Alegre – Congresso, de 27 a 29 de maio.

Loquere ut Videam – Paris, Bibliothèque mordique – Exposição, de 6 de maio a 29 de junho.

The Original Kierkegaard – The Royal Library, The Black Diamond, Copenhaga, Exposição, de 23 de abril a 28 de setembro.

Objects and Deeds of Love – Copenhaga, Museu de Copenhaga – Exposição, de 5 de maio a 11 de novembro.

The Existence of Music – Copenhaga, Republique – Concerto, 1 de junho, 16h00.

Freedom! – Copenhaga, The National Gallery of Denmark – Exposição para crianças, de 6 de setembro de 2013 a 3 de agosto de 2014

Conheça o programa oficial aqui.

Texto de Tânia Fernandes, fotos gentilmente cedidas pela The Royal Library, The Black Diamond,Copenhaga

Deixar uma resposta