Bairro da Vista Alegre em Ílhavo vai dar lugar a hotel de charme

VAAVai nascer no Bairro Operário da Vista Alegre, em Ílhavo, um inovador projecto de turismo em Portugal e que já há muito se aguardava. O memorando de entendimento foi assinado dia 1 de março, entre a Vista Alegre Atlantis, a Câmara Municipal de Ílhavo, a Agência para o Comércio Externo de Portugal – AICEP Portugal Global, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, e a Direcção Regional de Cultura do Centro.

O projeto tem um investimento anunciado de mais de 14,4 milhões de euros e potencia uma centena de postos de trabalho, numa acção co-financiados pelos Fundos Comunitários do QREN.

O Bairro da Vista Alegre tem 89 anos de história, e é único à escala europeia, pois existem habitações construídas para os operários, mas também um conjunto muito completo de equipamentos, como escola com infantário e creche, teatro, a cantina, posto de saúde, museu, cooperativa, corporação de bombeiros, barbearia e espaços desportivos, como um campo de futebol, um grémio (para a prática de boxe), um clube náutico e campo de ténis.

O projecto turístico inovador, integrado e de elevada qualidade, vai-se desenvolver em três eixos distintos: Um hotel de cinco estrelas, composto pelo Palácio da Vista Alegre, que será restaurado e reabilitado, e pela construção de um novo edifício que se estenderá pela frente ribeirinha do canal de Ílhavo da Ria de Aveiro (num investimento estimado de cerca de 11 milhões de euros); A recuperação da capela setecentista de Nossa Senhora da Penha de França (Monumento Nacional), do espaço fronteiriço envolvente e restantes áreas ajardinadas, que totalizará um investimento de cerca de 900 mil euros; A requalificação e ampliação do Museu da Vista Alegre que, desde 1964, alberga a produção histórica da Fábrica Vista Alegre, um projecto de valorização cultural que ascende a 2,5 milhões de euros.

Foi também assinado um Contrato de Comodato entre a Câmara Municipal de Ílhavo e a Vista Alegre Atlantis / Grupo Visabeira, visando a reabilitação do Teatro da Vista Alegre e das seis habitações agregadas, nas quais se vai instalar um laboratório de produção cultural multimédia, no âmbito da Rede Urbana para a Competitividade e Inovação da Região de Aveiro, financiada pelo Programa Operacional da Região Centro com um investimento de 400 mil euros.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta