Avante! começa com concerto ao ar livre e termina com noite de Fado

Já é conhecido o programa da Festa do Avante!, que decorre de 7 a 9 de setembro na Quinta da Atalaia, no concelho do Seixal, e ao contrário do que se tem verificado nos últimos anos, a abertura irá este ano ficar marcada por um concerto Promenade – assim chamado por se realizar ao ar livre – com peças de 16 compositores clássicos, interpretadas por 80 elementos da Orquestra Sinfonietta de Lisboa. O programa inclui três peças para solistas, um concerto para violino e orquestra, de Mendelssohn, um concerto para trompete e orquestra, de Haydn, e um concerto para piano e orquestra, de Grieg.

No entanto, a música mais ligeira é sem dúvida a peça forte da Festa do Avante e tanto o Palco 25 de Abril como o Palco da Juventude irão acolher as actuações de músicos estrangeiros mas sobretudo, e fundamentalmente, de música portuguesa. Aliás, essa tem sido sempre a política da organização da festa, basta termos em conta os números resultantes de um balanço feito recentemente: nas 35 edições anteriores a Festa do Avante teve em actuação 3.300 artistas portugueses contra 1.200 estrangeiros.

Neste formato, haverá um concerto dos Gaiteiros de Lisboa, com a presença confirmada de Ana Bacalhau (vocalista dos Deolinda), Adaifa e Zeca Medeiros, um concerto de Jorge Palma e amigos, em que participam Tim, Cristina Branco e Luís Bettencourt, e um concerto de Sara Tavares, com Nanci Vieira, Pacman e Rão Kyao. Do programa constam também os fadistas Ana Moura e Hélder Moutinho, os Blasted Mechanism, Wraygunn, Cais do Sodré Funk Connection, Diabo na Cruz, Linda Martini, Peste & Sida, Wraygunn, entre outros.

Nos artistas estrangeiros é de destacar a presença de Dumbai Jazz, da Guiné Bissau, de Remo Cavallini Blues Band, de Itália,os escoceses Shooglenift, os espanhóis Triquel e os ingleses Whiskey Dogs.

Junto ao Palco Juventude estará o Palco Novos Valores, onde actuarão bandas vencedoras de concursos que aconteceram ao longo do ano. Este espaço irá abrir com um concurso de bandas promovido pela JCP-Juventude Comunista Portuguesa.

Do programa da festa volta este ano a fazer parte a Festa do Livro, que este ano será marcada pela apresentação da tradução para português do Tomo IV do Capital de Karl Marx, um trabalho de José Barata Moura.

Já no pavilhão central terá lugar uma exposição de fotografia “dedicada ao Trabalho e aos trabalhadores”, em que participam 35 fotógrafos e fotojornalistas, destacando-se os nomes de Eduardo Gageiro, Alfredo Cunha, António Pedro Ferreira e Luís Carvalho. No mesmo espaço irá também decorrer uma exposição onde será apresentada “a situação do país decorrente da ofensiva que a pretexto da “crise” as troikas nacional e internacional estão a impôr…” como se lê na nota distribuída à imprensa.

A Ciência irá também marcar a sua presença como já vem sendo hábito num espaço que este ano será dedicado à Eco-revolução, abordando questões ligadas à alimentação sob o tema Mudar a tempo para garantir alimento.

No programa cultural serão ainda evocados, em painéis temáticos, os nomes de Ary dos Santos e Adriano Correia de Oliveira, a propósito dos 75 e 70 anos dos seus nascimentos, sendo ainda evocado Bento Gonçalves, assinalando os 100 anos do seu nascimento e os 70 anos do seu assassinato no Campo do Tarrafal e os 50 anos da Rádio Portugal Livre. Já no espaço das artes o mote principal serão os 75 anos do quadro Guernica, de Picasso.

Do programa farão ainda parte as temáticas do teatro, cinema e desporto.

As EPs custam 21 euros  adquiridas antecipadamente e nos dias da Festa 32 euros, e dão para os três dias.

Texto de Cristina Alves
Foto de Jorge Palma de Elsa furtado

Deixar uma resposta