Arte Moderna e Contemporânea leiloada em Lisboa

Mais de 300 obras Arte Moderna e Contemporânea vão amanhã a leilão, em Lisboa, numa iniciativa realizado pela VERITAS, a partir das 21h00, na Avenida Elias Garcia, 157 A/B (junto à Gulbenkian). Estão representados artistas como Antoni Tàpies, Júlio Resende, Arpad Szenes, Júlio Pomar, Julião Sarmento, João Pedro Vale, Gerard Schlosser, Broto, Almada Negreiros, Paula Rego, Graça Morais, Nadir Afonso, Cesariny, Laurence Jenkell, Pedro Calapez, Manuel Cargaleiro, entre outros.

Rectangles Tâches de Antoni Tàpies, obra em acrílico sobre papel colado em tela, datada de 1971, tem uma base de licitação de 80 mil euros. De Júlio Pomar será leiloado Auto-retrato, duas (ou três) laranjas e, de pernas para o ar, um macaco, datado de 1973, com uma base de licitação de 90 mil euros. De Júlio Resende irá à praça a obra Porto, um óleo sobre tela de 1984/1985, com uma base de licitação de 40 mil euros.

O leilão abrange obras de pintura, escultura e fotografia, num total de 320 lotes, dos trabalhos de fotografia em leilão, destacam-se dois nomes de cotação internacional, Spencer Tunick, artista norte-americano famoso pelas fotografias de nús e o também americano Roy Stuart, um provocador com vários títulos publicados pela Taschen.

 

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta