Arranca hoje a 36ª Feira Nacional do Cavalo na Golegã

2011 é ano da 36ª Feira Nacional do Cavalo e 13ª Feira Internacional do Cavalo Lusitano a decorrer na Golegã, de 4 a 13 de novembro. Por estes dias a Golegã vai fazer uma viagem no tempo e vai ser possível ver cavalos, cavaleiros, atrelagens, arreios, e muito mais.

As iniciativas são muitas, para todos os gostos e idades, assim vai ser possível assistir ao Concurso de Saltos de Obstáculos, ao Concurso Completo de Atrelagem, ao Concurso de Resistência Equestre, ao Concurso de Dressage Nacional, a Equitação Alternativa pela Epona, Prova de Equitação à Portuguesa, Cavalhadas, o LII Concurso Nacional de Apresentação de Cavalo de Sela FNC e ao XIII Concurso Nacional de Apresentação do Cavalo de Sela da Feira Internacional do Cavalo Lusitano.

Vai-se decorrer ainda o Campeonato de Portugal de Puro Sangue Árabe, Prémio Marquês de Marialva, disputar a Taça de Portugal de Equitação do Trabalho, o Cross por equipas, o horse ball e um horse show. Outro evento é a apresentação de cavalos à mão e montados.

Diversos artistas associaram-se também à festa, estando previsto ainda o lançamento do livro Antologia de Textos Sobre Civilização e Culturas Indianas, de Amanda de Sousa. Serrão de Faria tem patente a exposição de pintura O Cavalo e o Campo, na Quinta da Labruja. O Largo do Arneiro é também palco da exposição de fotografia Picadeiro Lusitanus – Lusitano on focus. A pintora Maria do Rosário Sousa realiza uma exposição de pintura Cavalos e Cavaleiros ao longo dos Tempos.

Amanhã inicia-se o XIV Open Golegã FNC, a decorrer no Campo de Ténnis da Golegã, juntando-se assim dois desportos de elite, Fernando Coimbra profere uma conferência subordinada ao tema “Cavalos e Cavaleiros desde a pré-história à Idade Média”.

Dia 9 de novembro é o Dia do Puro Sangue Árabe e dia 11, dia de S. Martinho, assiste-se à partida do cortejo dos Romeiros de S. Martinho.

As atividades decorrem no Largo do Arneiro, na Quinta de Santo António, na Quinta da Labruja, Picadeiro Lusitanus, Casa-Estúdio Carlos Relvas, Campo de ténis, Palácio do Pelourinho, Porta de Fernão Lourenço e Quinta Guadalupe.

Texto de Clara Inácio  
Foto de Elsa Furtado
 
 

Deixar uma resposta