Aplicações para telemóveis ajudam a preparar viagens

Com a crescente tendência para a mobilidade já não há serviço que se preze que não queira ter uma versão para acessar a partir do telemóvel, principalmente no que toca a soluções capazes de ajudar às férias.

Nesta altura do ano, o grupo Europ Assistance também não quis passar ao lado do tema e apresentou as suas actualizações e sugestões para facilitar desde o planeamento à execução daquele que é provavelmente um dos momentos mais esperados do ano.

Depois de em 2009 ter lançado o Netglobers – uma comunidade virtual dedicada às viagens e aos riscos que lhe estão associados –, a Europ Assistance disponibliza, através de uma aplicação para o iPhone, uma aplicação que ajuda a planear a viagem antes de se lançar à aventura. Chama-se TripOrganizer e foi disponibilizada em Julho, ficando o acesso no telemóvel assegurado através da nova aplicação.

Os promotores dizem tratar-se de uma “aplicação simples e prática que permite preparar metodicamente as viagens e gozá-las serenamente”, fornecendo uma ‘check-list’ das formalidades a ter em conta antes da partida e objectos essenciais à viagem. O utilizador insere a sua nacionalidade, país de residência e de destino e é informado de vacinas a tomar, documentos necessários, medicamentos que poderão vir a ser necessários ou qual o centro de vacinação mais próximo, por exemplo.

Se a viagem incluir deslocações de avião – e o turista for cliente da Vodafone – pode valer a pena conferir o resultado da mais recente parceria entre a operadora e a ANA aeroportos, que permite aceder a partir do telemóvel a informações sobre partidas e chegadas nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Ponta Delgada, Horta, Santa Maria, Flores e ainda dos terminais da Madeira e Porto Santo.

A novidade permite consultar o estado de um determinado voo (atrasos e horas de partida ou chegada), efectuar pesquisas por companhia, horário ou voo e activar alertas por sms. Está disponível através da loja de aplicações do Vodafone 360, sendo compatível com todos os dispositivos que suportem o serviço.

Por Cristina Alves

Deixar uma resposta