António Pedro Cerdeira regressa ao TEC após vinte anos

O Teatro Experimental de Cascais apresenta Arsénico e Rendas Velhas,  uma das mais célebres comédias negras do século XX, com António Pedro Cerdeira e encenação por Carlos Avilez.

Arsénico e Rendas Velhas foi escrita em 1941 por Joseph Kesselring, o texto encenado foi actualizado para os tempos modernos. A peça estreia dia 23 de abril, às 21h30, e vai estar em cena até 15 de junho, no Teatro Mirita Casimiro, em Cascais.

Duas simpáticas senhoras de idade envenenam os seus inquilinos para os livrarem dos sofrimentos do mundo, ao mesmo tempo que têm de lidar com os seus três sobrinhos desequilibrados: Georgie, que julga ser George W. Bush, Jonathan, um criminoso que depois de uma operação plástica mal sucedida se tornou num duplo de Frankenstein, e Mortimer, um crítico de teatro pouco perspicaz que descobre o segredo das tias no mesmo dia em que decide casar com a vizinha do lado. 

Arsénico e Rendas Velhas, em cena de 23 de abril  a  29 de abril e de 15 de maio a 16 de Junho, no Teatro Municipal Mirita Casimiro. De quarta a sábado às 21h30 e domingo às 16h00. Os bilhetes são a 15 euros, com desconto para estudantes, seniores e profissionais do espectáculo.

Texto de Clara Inácio

Deixar uma resposta