Anne Rice e Tolkien são as novas apostas das Publicações Europa-América

O Tempo do Anjo – Os Cânticos do Serafim é o novo romance da autoria de Anne Rice, a mesma de Entrevista com o Vampiro, que as Publicações Europa-América agora editam entre nós. O livro marca o regresso da autora, com um “thriller metafísico sobre anjos e assassinos”.

Anne RiceToby O’ Dare é um assassino a soldo com fama no submundo do crime. Numa teia de pesadelo e de missões letais, é um homem sem alma e sem nome, às ordens de um misterioso mandante.
Quando um dia se cruza com um estranho ser, um serafim, Toby O¹Dare terá de escolher entre salvar ou destruir vidas. E ele, que sonhara em tempos ser padre, viaja no tempo até ao século XIII, em Inglaterra, época de inquietação e trevas onde judeus são acusados de assassinatos rituais e crianças desaparecem em circunstâncias misteriosas.

A outra grande novidade da editora é o lançamento do livro inédito de J.R.R. Tolkien, A Lenda de Sigurd e Gudrún, numa edição organizada pelo terceiro filho do escritor, Christopher Tolkien e que está à venda desde segunda-feira, dia 2 de Novembro.

O livro é inspirado na mitologia nórdica e é a versão do autor sobre a lenda e a história de Sigurd, que Tolkien narra aqui em dois poemas, intitulados “O Lai dos Volsungos” e “O Lai de Gudrún”.

TolkienEm “O Lai dos Volsungos” conta-se a história do grande herói Sigurd, o
assassino de Fáfnir, o mais famoso dos dragões, de cujo tesouro se apoderou, o despertar da valquíria Brynhild, que dormia rodeada por uma muralha de chamas, e o noivado dos dois. Após a chegada de Sigurd à corte dos grandes príncipes niflungos (ou nibelungos), o herói desperta o amor mas também o ódio da feiticeira dos Niflungos, versada nas artes mágicas.
Em cenas de grande intensidade dramática, troca de identidade, paixões
frustradas, ciúmes e disputas amargas, as tragédias de Sigurd e Brynhild, de
Gunnar, o Niflungo, e Gudrún, sua irmã, atingem o auge com a morte de Sigurd às mãos dos seus irmãos de sangue, o suicídio de Brynhild e o desespero de Gudrún.
Em “O Lai de Gudrún” é contado o seu destino depois da morte de Sigurd, o
casamento, contra a sua vontade, com Atli (ou Átila), governante dos Hunos, o assassinato dos seus irmãos, os senhores niflungos, e a sua vingança hedionda.

Deixar uma resposta