Colbie Caillat – Allgarve 2010 traz mais um grande nome da música pop a Loulé

No último sábado, 7 de Agosto,  foi a vez de Colbie Caillat actuar de frente para o monumento Engenheiro Duarte Pacheco, em Loulé, em mais um concerto inserido na programação do Allgarve 2010. A jovem cantora deu-se a conhecer ao mundo com o advento das novas tecnologias, no MySpace, saltando para o estrelato aos 23 anos, com o tema “Bubbly”.

Em Loulé, a cantora e compositora apresentou-se com a sua voz quente e doce, por vezes quase maternal, levando à histeria as largas dezenas de jovens – e não só – que aplaudiram e gritaram de cada vez que anunciava o tema seguinte.

O concerto foi um misto de canções dos seus dois álbuns, Coco (2007) e Breakthrough (2009), tendo ainda tido tempo de presentear o público com algumas novas músicas do álbum que agora está a ser gravado e que sairá a público em Fevereiro de 2011.

Apesar de possuir um repertório que pauta quase sempre pelo mesmo registo, Colbie e a sua banda – excelentes músicos, diga-se – não deixam de apresentar um som maduro e evoluído tendo em conta a juventude dos seus elementos e da própria formação.

Talvez as vivências que teve desde sempre através do seu pai, Ken Caillat, produtor de nomes como Beach Boys, Herbie Hancock e Fleetwood Mac, expliquem esta maturidade. A música de Colbie Caillat está impregnada de sentimentos de felicidade, inocência e uma vida de alegria vivida perto da areia, do mar e do sol da California, de onde é natural.

Mostrou neste espectáculo a sua marca acústica inocente e cativante que transforma magicamente qualquer um num adolescente que se apaixona pela primeira vez, fazendo-nos sentir jovens, bonitos e serenos.
Apesar das suas melodias simples e letras escritas numa perspectiva feminina, viram-se também muitos homens a aplaudir de pé a cantora norte-americana, e nem a chuva que caiu fez demover os espectadores do recinto. A sua voz dourada e afinada que nunca falha uma nota, pensamento ou sentimento está sempre alegre, adocicada e suave.
Colbie Caillat mostrou-nos uma pureza encantadora e honestidade cativante numa mistura quase provocadora de beleza delicada e irreverência adolescente, atingindo cada um dos espectadores com o brilho do seu olhar.

Texto e Fotos de Paulo Sopa

Deixar uma resposta